Caso Francine 25/08/2018 08h32 Atualizado às 14h23

“Ele estava consciente do crime”, diz psiquiatra sobre suspeito da morte de jovem

Jair Menezes Rosa foi apontado como suspeito da morte de Francine Ribeiro

Na opinião do psiquiatra Vinicius Alves Moraes, o suspeito pelo assassinato de Francine Ribeiro, Jair Menezes Rosa, possivelmente apresenta características associadas ao Transtorno de Personalidade Antissocial: a psicopatia. “O psicopata é aquela pessoa fria que, para obter algum tipo de prazer ou vantagem, faz o que precisa com muita frieza e não tem qualquer empatia. Foi o que o Jair, em um momento de impulsividade e explosão, fez com Francine.” Diferente de casos como a esquizofrenia, em que um criminoso pode matar  durante um surto psicótico – quando está fora da realidade – , o psicopata, observa Moraes, tem a noção dos atos que pratica.

 

LEIA MAIS

 

“Ele estava consciente do crime. É por isso que dificilmente os diagnosticados que chegam a esse nível de crueldade têm condições de acessarem uma reinserção social. As chances de cometerem os mesmos atos são muito expressivas. É um transtorno de personalidade,  é da pessoa e dificilmente muda”, avalia.

LEIA MAIS: Tudo sobre o caso da jovem Francine Ribeiro

O comportamento agressivo que Jair Menezes Rosa apresentava com a filha e a esposa também é um fator que ajuda a sustentar o diagnóstico de transtorno de personalidade antissocial no suspeito. “Eu sempre digo que nenhum incêndio começa grande. Ele já devia ter feito algo parecido em menor intensidade. E o fato de mantê-las em cárcere privado e colocá-las numa condição de submissão colabora para comprovar o diagnóstico.”

Segundo Moraes, pesquisas indicam que a psicopatia pode atingir até 3% dos homens e 1% das mulheres em uma esfera mundial. “De modo mais reflexivo, comento que os psicopatas são bons para a guerra, mas um grave problema na paz”, conclui.

 

COMPARE

 

Características de um psicopata

Ausência de remorso: Jair não parece arrependido.
Agressividade: ele seria violento em casa e teria assassinado Francine de forma cruel.
Incapacidade de se adequar às normas sociais: Jair seria uma pessoa solitária e apresenta antecedentes criminais.
Mentira: apesar das provas, Jair nega o crime.

 

Sinais aparecem ainda na infância

O desrespeito e a violação dos direitos alheios – padrão desencadeado pela psicopatia – podem aparecer, conforme o psiquiatra, ainda na infância. “Entre os principais sinais quando ainda são novos estão a prática de bullying, o furto e crueldade com animais. Por isso a família, quando observar a prevalência dessas características, deve encaminhar os jovens para suporte psiquiátrico e psicológico.” Ainda que não conheça o suspeito, Vinícius Moraes observa que é possível que Jair Menezes tenha vivido a infância e a adolescência em um ambiente agressivo e, inclusive, tenha sido vítima de abusos ou mesmo negligência. “Fatores genéticos e convívio em ambientes violentos são as causas que explicam o transtorno.”