Crime 10/10/2018 15h36 Atualizado às 17h23

Polícia Civil prende suspeitos de matar taxista em Santa Cruz

Luciano Kappel, de 57 anos, foi assassinado na madrugada de sábado, às margens da RSC-287

Dois homens foram presos preventivamente em Santa Cruz do Sul na tarde desta quarta-feira, 10, suspeitos de matar o taxista Luciano Kappel, de 57 anos. O crime aconteceu na madrugada do último sábado, às margens da RSC-287. Conforme informações preliminares, Gerson Carvalho dos Santos, de 27 anos, e Welerson da Silva, de 20, foram detidos pela Polícia Civil na residência onde moram na Rua Gaspar Bartholomay, no Bairro Schulz. 

Agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) cumpriram mandados de busca na casa dos suspeitos na segunda-feira, quando um deles confessou o crime voluntariamente. Segundo o delegado regional Luciano Menezes, informações dos próprios taxistas e de câmeras de segurança auxiliaram na identificação de dois casais que embarcaram no veículo de Kappel na madrugada de sábado. Além dos suspeitos, duas mulheres estavam no carro no momento do crime. “Encontramos eles na segunda-feira, mas como era um período pós-eleições, não pudemos prendê-los. Eles pormenorizaram como o fato aconteceu. Os dois deram facadas no motorista. Eles descreveram no depoimento como foi cada facada”.

Foto: Bruno Pedry

 

Em depoimento, Silva teria dito que foi ele quem chamou o táxi e também estava com a faca de serra, a mesma que feriu Kappel no pescoço. A dupla contou à polícia que teria solicitado uma corrida até Rio Pardinho e depois o grupo fez o retorno. Nas proximidades do trevo do Gaúcho Diesel, anunciaram o assalto. Silva ainda teria dito para a polícia que havia colocado a faca de serra no pescoço do taxista para ameaçá-lo, mas diante da reação da vítima, acabou desferindo o golpe. O comparsa teria acertado Kappel com a outra faca na cabeça e no braço.

LEIA MAIS


De acordo com Menezes, as duas mulheres não participaram do crime. “Eles queriam o dinheiro. Havia duas mulheres dentro do táxi, mulheres deles. O que motivou o crime foi desespero para arrumar dinheiro.” Os dois foram levados à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) por volta das 15h30. Além da faca encontrada dentro do carro no dia do crime, outra foi apreendida em um mato após os suspeitos indicarem a localização.

Na DPPA, já havia uma concentração de taxistas que souberam da ação da polícia e foram acompanhar a prisão dos criminosos. Não houve qualquer tipo de confronto entre os taxistas e os presos. O trânsito na Ernesto Alves, em frente à DPPA, foi bloqueado para a movimentação. 

Foto: Bruno Pedry

 

 

O crime

Por volta das 3 horas de sábado, 6, Kappel foi chamado pela Radiotáxi para uma corrida na esquina das ruas Senador Pinheiro Machado com Ernesto Alves. O homem que solicitou a corrida teria, inicialmente, informado um endereço que não existia. Em seguida, passou a localização correta. O taxista tentou pedir socorro pelo equipamento do Radiotáxi às 3h45. A vítima foi localizada por meio de um aplicativo e colegas do trabalho foram chamados para ajudá-lo. 

Kappel foi encontrado em um entroncamento da RSC-287 com a RSC-471, com uma lesão grave no pescoço e perdendo muito sangue. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conduziu Kappel até o Hospital Santa Cruz, mas ele não resistiu aos ferimentos.