Crime brutal 11/10/2018 09h51 Atualizado às 11h33

VÍDEO: “Não tinha a intenção de matar”, diz um dos assassinos de taxista

Antes de ser abandonado, Luciano Kappel implorou aos assaltantes para pararem com os golpes de faca

Gerson Carvalho dos Santos, de 27 anos, afirmou à Polícia Civil que não tinha a intenção de matar o taxista Luciano Kappel, de 57 anos - que foi morto no sábado, 6. Dois dias após o assassinato, ele levou os policiais até o local onde havia deixado a faca que usou para atingir o taxista. 

Segundo Santos, Welerson Silva, de 20 anos, o outro envolvido no crime, foi o mentor do roubo. De acordo com o relato dos assaltantes à Polícia Civil, Silva convidou o amigo para o assalto porque estaria precisando de dinheiro. Ao ser questionado pelo delegado, na segunda-feira, de quem foi a ideia do assalto, Santos afirmou: “Do outro. Eu não tenho culpa, eu sempre trabalhei.”

LEIA MAIS: Criminosos desistiram de duas corridas antes de entrar no táxi de Luciano

O criminoso, que foi preso nessa quarta-feira, 10, junto com o comparsa, explicou aos policiais, ainda na segunda-feira, que deu duas facadas no taxista. “Dei duas, mas não tinha a intenção de matar ele.” Os golpes, segundo Santos, teriam atingido a barriga e o olho de Kappel. “Dei no olho, mas não para matar.” “Furou o olho dele?”, questionou o delegado. “Furou”, foi a resposta fria do assaltante.

“E o outro [Welerson] deu aqui [no pescoço] para matar”, afirmou. O ataque teria ocorrido após Kappel ter reagido ao anúncio do assalto. Segundo o relato dos próprios assassinos, enquanto estava sendo atacado, o taxista implorou pela vida: “Para, por favor. Eu dou a carteira para vocês”, ele teria dito. A dupla fugiu em seguida, e Kappel ficou dentro do carro. 

Para o delegado regional Luciano Menezes, o que impressiona no caso é a banalidade da morte do taxista. “Eles precisavam de dinheiro e mataram um homem por um motivo fútil, como se isso fosse uma coisa totalmente normal.” Depois de serem capturados, nessa quarta-feira, Welerson da Silva e Gerson Carvalho dos Santos foram encaminhados ao Presídio Regional de Santa Cruz do Sul, onde devem aguardar o julgamento recolhidos.

LEIA MAIS