Crime 29/10/2018 16h00 Atualizado às 17h06

Operação de eleições prende 30 pessoas no Rio Grande do Sul

Balanço foi divulgado na tarde desta segunda-feira; 17 ocorrências foram por boca de urna

A Operação Eleições 2018, ação que envolveu 6.746 agentes de instituições federais, estaduais e municipais ligadas à Segurança Pública e fiscalização de trânsito, contabilizou 30 prisões no Rio Grande do Sul. O balanço conta com duas ocorrências de propaganda eleitoral irregular e 17 ocorrências de boca de urna. Ao todo, foram presos 14 cabos eleitorais e outros 12 eleitores, uma autoridade e um servidor eleitoral.

O centro operacional foi estabelecido no Departamento de Comando e Controle Integrado da Secretaria da Segurança Pública (DCCI/SSP). Em virtude da grande demanda na Capital, a Prefeitura de Porto Alegre integra o grupo por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

Profissionais de todos os órgãos receberam capacitação para operar o sistema que alimentará o banco de dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Esta, por sua vez, serviu como fonte de informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ocorrências

Crimes Eleitorais

Boca de urna - 17
Falsidade ideológica na esfera eleitoral - 1
Propaganda eleitoral irregular - 2
Transporte irregular de eleitores - 1
Uso de violência ou grave ameaça para obter voto ou abstenção - 1
Outros crimes eleitorais - 9

Crimes nos locais de votação / apuração

Vias de Fato - 3
Outros - 4

Prisões

Prisão de Autoridades - 1
Prisão de Cabo Eleitoral - 14
Prisão de Candidatos - 0
Prisão de Eleitores - 14
Prisão de Servidor Eleitoral - 1
Outros Procedimentos - 12
Termo Circunstanciado de Ocorrência - 20

A operação contou com a participação de servidores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), Departamento de Inteligência de Segurança Pública (DISP/SSP), Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), Polícia Federal (PF), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Samu.