Operação Filatelia 29/11/2018 10h08 Atualizado às 17h06

PF prende quadrilha que atacava agências dos Correios

Investigações iniciaram em setembro, após roubo praticado nas agências dos Correios de Bom Retiro do Sul

Uma quadrilha que atacava agências dos Correios foi presa nesta quinta-feira, 29, durante a Operação Filatelia, desencadeada pela Polícia Federal com apoio da Brigada Militar. De acordo com o delegado da PF de Santa Cruz do Sul, Kleber Bicas Guedes, três homens foram presos por volta das 6 horas em um veículo Gol, na RSC-453 entre Venâncio Aires e Lajeado, nas proximidades do posto do Comando Rodoviário de Brigada Militar de Cruzeiro do Sul. Outras duas pessoas foram presas em Santa Cruz do Sul.

Segundo o delegado Mauro Lima Silveira, chefe da Polícia Federal de Santa Cruz, a polícia estava monitorando os suspeitos e desconfiava que eles estariam se deslocando nesta manhã para cometer mais um assalto. Na abordagem não foram encontradas armas, no entanto, conforme o delegado, os bandidos não costumam transportar o armamento, mas o pegam mais perto dos locais onde cometem o crime. O município para onde estariam indo ainda é desconhecido, porém eles se deslocavam em direção a Lajeado.

O suposto líder do grupo é santa-cruzense e tem 31 anos. Ele é morador do Bairro Ana Nery. Conforme o delegado Guedes, ele foi identificado como Luís Eduardo Vieira. Segundo o delegado, ele não se preocupava em esconder o rosto nas ações e foi o único que participou de todos os crimes. O santa-cruzense era quem entrava na agência e rendia os funcionários. Por isso, foi reconhecido por, pelo menos, cinco vítimas.

Os outros capturados na RSC-453 têm 25 e 37 anos e moram no Bairro Bom Jesus, em Santa Cruz, e em Linha Ponte Queimada, Venâncio Aires, respectivamente. Segundo o delegado Guedes, os dois moradores de Santa Cruz saíram daqui, pegaram o outro suspeito em Venâncio e seguiam para cometer o crime. Com exceção do líder, os outros revezam as funções na hora do crime. “Eles se reuniam aqui e iam fazer os roubos longe, a maioria na região de Lajeado”, comenta.

O delegado explica ainda que a quadrilha se deslocava em um carro particular até os municípios onde praticariam os ataques às agências. Nas cidades, roubavam ou furtavam veículos para cometer o crime, e depois voltaram para casa no mesmo carro particular que usaram para chegar.



OUTROS PRESOS


Outros dois integrantes da quadrilha, de 31 e 52 anos, foram presos nas casas onde residem, no Bairro Bom Jesus e Arroio Grande. Eles haviam participado de outros roubos, mas não estavam com o resto da quadrilha nesta quinta. A identidade de todos os criminosos ainda não foi divulgada.

Quatro foram presos preventivamente e um teve prisão temporária decretada. A Polícia também cumpriu mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos em Venâncio Aires e Santa Cruz. Conforme o delegado Guedes, na residência do morador do Bairro Bom Jesus, de 31 anos, foram encontrados três pássaros silvestres. O crime será investigado em um outro inquérito.

A Polícia ainda não tem certeza se existem outros membros na quadrilha. “A investigação não acaba hoje, embora as prisões tenham sido feitas, vamos analisar alguns elementos de provas, mas ainda não podemos precisar se há outras pessoas envolvidas. Não descartamos o pedido de prisão de mais pessoas”, explica.

As investigações iniciaram em setembro, após roubo praticado nas agências dos Correios de Bom Retiro do Sul. Os investigados participaram de outros quatro roubos aos Correios, nas agências de Guabiju, Boqueirão do Leão, Teutônia e Erval Seco, além da tentativa de assalto nas agências de Sobradinho e Barão do Triunfo. Os cinco suspeitos foram ouvidos na Polícia Federal de Santa Cruz. Eles serão encaminhados para o Presídio Estadual de Lajeado.