Vera Cruz 01/12/2018 09h29 Atualizado às 15h41

Polícia apreende cerca de 600 quilos de carne em operação

Polícia cumpriu mandados no município nesta manhã

Cerca de 600 quilos de carne foram apreendidos durante uma operação contra o abate e venda ilegal do produto, realizada na manhã deste sábado, 1º, em Vera Cruz. Pelo menos, nove equipes da Polícia Civil com apoio da Secretaria Estadual de Agricultura  visitaram 16 estabelecimentos comerciais no município. “Alguns produtos tinham até aspectos desagradáveis como grama e cabelo. Absolutamente impróprios para o consumo humano”, explica o delegado responsável pela Delegacia de Vera Cruz e comandante da ação, Paulo Schirrmann. As carnes foram encontradas nas linhas Henrique D´Ávila, Mato Alto, Fundinho e Capão, Bairro Arco-Íris, Corredor Becker e Corredor Tornquist. Fiscais da Prefeitura e a Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) também atuaram na ação. 

Ao todo, a polícia cumpriu nove mandados de busca e apreensão. A operação foi comandada pelo delegado Schirrmann com acompanhamento da delegada Raquel Schneider e policiais de todas as Delegacias de Santa Cruz. “Nos reunimos uma série de informações referentes a locais onde havia a prática do abate clandestino e pedimos os nove mandados. Hoje pela manhã cumprimos com o trabalho de 50 agentes públicos”, comenta  Schirrmann. 

Conforme o delegado, a operação buscou combater o abate clandestino de carne bovina, incluindo vistorias a abatedouros irregulares e açougues que vendem a carne sem inspeção, segundo Schirrmann, às vezes impróprias para o consumo. Foram apreendidos cerca de 93 quilos de carne em um açougue localizado em Linha Henrique D´Ávila, sendo, que 20 quilos eram sem origem e havia pacotes de salsicha vencida no local. As carnes são de gado, porco e linguiça. 

Elas foram apreendidas em um minimercado e um açougue. Conforme a Polícia Civil, seriam impróprias devido à coloração e sujeira. A câmara fria também foi considerada inadequada. Nenhum estabelecimento foi interditado. “Em alguns dos locais que tinham mandato, não foram encontradas irregularidades”, explica. A Polícia também fez apreensão de anotações e equipamentos. De imediado, os donos dos locais vão responder pelos crimes de ordem econômica, contra relação de consumo. “A gente vai investigar também para ver se existe um outro tipo de crime, como associação criminosa”, explica. 

A operação também tinha como intuito coibir crimes ambientais. Há algum tempo, a delegacia já recebia denúncias sobre a prática. Inclusive de comerciantes, que reclamavam das pessoas que faziam a venda de forma ilegal. 

A Vigilância Sanitária também apreendeu medicamentos em um mercado na Linha Henrique D' Ávila. Os analgésicos e efervescentes para estômago teriam venda proibida em mercados. A operação já vinha sendo planejada há algumas semanas. A polícia não revelou os nomes dos estabelecimentos onde havia irregularidades.

Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AM

 

Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AM

 

Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AM
Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AM