Santa Cruz 13/12/2018 23h11 Atualizado às 06h18

Agentes penitenciários são punidos por fuga em massa no Presídio Regional

A sentença e as identidades dos servidores foram publicadas nessa quinta-feira

Dois agentes penitenciários que estavam de serviço quando 26 apenados fugiram do Presídio Regional de Santa Cruz do Sul, em novembro do ano passado, receberam pena disciplinar por irregularidade administrativa. A fuga ficou registrada como a maior da história do sistema penitenciário gaúcho. Anderson Paulo Louzado e Márcio Renato Souza da Silva deverão cumprir um dia de suspensão. A sentença e as identidades dos servidores foram publicadas nessa quinta-feira no Diário Oficial do Estado.

LEIA MAIS: Susepe confirma que 26 fugiram do Presídio Regional de Santa Cruz

Conforme o corregedor-geral da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Bruno Carlos Pereira, os agentes não foram responsáveis pela fuga. “A sindicância instaurada para apurar o evento analisou diversas questões e constatou que esses dois servidores cometeram irregularidades administrativas durante aquele episódio, mas isso não significa que eles foram os culpados pela fuga em si”, explicou.

A Susepe não revela qual teria sido a irregularidade cometida. Procurado pela Gazeta do Sul na tarde dessa quinta-feira, o delegado penitenciário regional, Andreo Camargo, informou que o órgão não vai se manifestar sobre o assunto.

Todos os detentos que deixaram o presídio durante a fuga já foram recapturados. O último foragido foi preso em agosto deste ano pela Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Santa Cruz do Sul, no Bairro Universitário.

LEIA MAIS