TECNOLOGIA 09/02/2019 08h36 Atualizado às 10h58

Saiba como o “RG” do seu celular pode ajudar a polícia

Código numérico pode ser solicitado pela Brigada Militar em abordagens e revelar se o aparelho foi furtado ou roubado

Um código numérico, único em cada celular, pode ser uma das chaves para a diminuição dos casos de furto de aparelhos. Conhecido como Imei, o número funciona como um RG do telefone e vem sendo solicitado pela Brigada Militar de Santa Cruz do Sul durante as abordagens, a exemplo do que já acontecia com o documento de identidade.

Se o aparelho for roubado ou furtado e o dono tiver informado o código no momento de registrar a ocorrência, a polícia pode apreender o celular e a pessoa que estiver com ele pode responder por receptação. “A ideia de usar o Imei começou com a Polícia Militar de São Paulo, após a Anatel lançar o programa Celular Legal, em dezembro de 2017. No ano passado nós tivemos acesso ao sistema aqui na região, mas, para que seja efetivo, as pessoas precisam saber o código e informálo à polícia”, explica o capitão Rafael Menezes, comandante da 1ª e 2ª companhias do 23º Batalhão de Polícia Militar de Santa Cruz do Sul.

Em caso de furto, além de informar o Imei na delegacia, o proprietário também deve acionar a operadora do celular e informar o ocorrido. O bloqueio do aparelho a partir do código impossibilita o uso, mesmo se houver formatação, troca de chip ou de operadora. “É comum vermos anúncios de aparelhos a preços muito baixos na internet. Nesses casos as pessoas também podem solicitar o Imei e fazer a consulta, para garantir que não estarão adquirindo um celular em situação de furto ou roubo”, detalhou o capitão. “É uma questão de responsabilidade. Se cada um fizer a sua parte podemos evitar que haja outras vítimas, já que sem a procura por esses aparelhos não tem furto.”

O código serve ainda para verificar se o aparelho é homologado pela Anatel. Celulares que são comprados fora do País podem apresentar irregularidades quanto à homologação. 

COMO ENCONTRAR O IMEI 
 

  • Digitando *#06# na área de discagem do próprio celular
  • Em um adesivo colado na bateria do aparelho
  • Na caixa original do celular


O que fazer com o código

A recomendação da polícia é ter o código anotado em um local seguro, fora do celular. Assim, se houver o furto ou roubo do aparelho, a vítima terá o número em mãos para informar no registro da ocorrência e pedir à operadora que faça o bloqueio. Com o Imei bloqueado o celular se torna inutilizável, mesmo se for formatado, tiver o chip trocado ou mudar de operadora.

Como consultar a regularidade de um celular

Para verificar se um aparelho está em situação irregular, qualquer pessoa pode entrar no site da Anatel, na aba Celular Legal, e procurar o link “Consulte sua situação”. Celulares com mais de um chip têm mais de um Imei, sendo necessário verificar todos eles.