Vera Cruz 14/04/2019 09h39 Atualizado às 19h20

Pai e filho ficam presos em silo e são resgatados pelos bombeiros

Os dois não conseguiam sair de dentro do equipamento, que tem entre quatro e cinco metros de profundidade

Pai e filho foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros de Vera Cruz após ficarem presos em um silo de arroz na manhã deste domingo, 14. A propriedade da família fica em Entre Rios, interior do município. A guarnição foi acionada por familiares por volta de 7h15.

Lotar Tornquist, de 61 anos, e Uilian Tornquist, de 37, entraram na estrutura que tem entre quatro e cinco metros de profundidade e passaram mal. Uilian chegou a desmaiar. Utilizando equipamentos de proteção respiratória, os bombeiros desceram até o local e realizaram o salvamento, com sistema de içamento.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou socorro às vítimas. Após receber oxigênio, Uilian foi liberado ainda no local. Lotar foi levado pelo Samu para o Hospital Vera Cruz, onde segue em atendimento. A ação terminou por volta das 8h30.

Conforme o segundo sargento do Corpo de Bombeiros, Eder Porto Ferreira, o arroz libera um gás altamente tóxico. Ele explica que em espaços confinados, o quadro clínico se agrava em uma sequência. “Se a pessoa não for atendida rapidamente, entra em óbito. O indivíduo tem tontura, náuseas, desmaia e corre rjsco de morrer."

Ainda de acordo com o sargento, em hipótese alguma qualquer trabalhador deve entrar nesses locais sem treinamento ou equipamento de proteção respiratória.

O Hospital de Vera Cruz informou que Lotar está em atendimento no local, mas não divulgou o estado de saúde do paciente.

Foto: Bombeiros de Vera CruzEstrutura tem entre quatro e cinco metros de profundidade
Estrutura tem entre quatro e cinco metros de profundidade