Estado 30/05/2019 20h01

Mulher que matou afilhado com veneno no iogurte é condenada a 29 anos de prisão

Crime aconteceu em 2013, em Dom Feliciano. Vítima tinha 4 anos

Laura Fernandes da Luz Drosdosky foi sentenciada a 29 anos e seis meses de prisão na tarde desta quinta-feira, 30, por colocar veneno no iogurte do afilhado, de 4 anos, para matá-lo. O crime aconteceu em 2013, em Dom Feliciano. Ela teria matado o menino porque "não gostava dele e o achava mal educado". 

A mulher teria usado uma seringa para injetar inseticida em dois potes de iogurte e deu a ele como presente no dia do aniversário. Além desse caso, Laura já foi condenada pela morte da ex-sogra, de 72 anos, envenenada com a mesma substância, no chimarrão. Ela também tentou matar a cunhada com veneno no chá, duas vezes. Os crimes ocorreram antes da morte do menino.

Laura foi condenada por homicídio quintuplicante qualificado, com as qualificadoras de emprego de veneno, mediante dissimulação, motivo fútil, crime cometido contra criança e recurso que dificultou defesa da vítima.