Luto na região 10/07/2019 21h44 Atualizado às 07h33

Lutadores lamentam a morte de professor de muay thai

Moto pilotada por Hercílio Graff foi atingida por um carro quando ele voltava de Santa Maria, onde dava aulas

"Hoje, com certeza, o dia amanheceu mais frio e mais triste". Com essas palavras, a equipe de muay thai tradicional Dragões Thai, de Candelária, deu início ao texto de despedida ao mestre Hercílio Norberto Graff, nessa quarta-feira, nas redes sociais. O professor, que fundou a equipe em 1994, ano em que iniciou no esporte, morreu na noite dessa terça-feira, vítima de um acidente de trânsito. A notícia da tragédia causou comoção não somente entre os candelarienses, mas também em Santa Cruz do Sul, onde o atleta vivia com a esposa e uma legião de aprendizes seguia seus passos.

Aos 47 anos, Hercílio voltava de Santa Maria, onde também ministrava aulas em um centro de treinamento no qual era sócio. A colisão aconteceu na RSC-287, no quilômetro 208, em Restinga Seca. Conforme o Batalhão Rodoviário da Brigada Militar de Santa Maria, Graff morreu na hora, após a motocicleta que pilotava colidir de frente com um Ford Ka, que tentava ultrapassar um Cruze. Depois de atingir a moto, o Ka ainda bateu no Cruze. Três ocupantes dos carros ficaram feridos, foram medicados e liberados.

De acordo com um amigo de Graff, o analista de departamento pessoal Lúcio Ricardo da Silva, o atleta chegava a realizar o mesmo trajeto duas vezes por semana. “Nós e o esporte perdemos alguém muito importante. O Hercílio era uma pessoa extraordinária, de um coração enorme, sempre disposto a ouvir e a ajudar”, conta. Além de também ter fundado uma academia de artes marciais em Santa Cruz, atuava em São Gabriel e em Nova Palma. “Ele tinha uma equipe enraizada em boa parte do Centro do Estado. Era bastante conhecido na área. Sem falar que, fora o muay thai, tinha qualificações em outras artes marciais”, conta Silva.

Ex-aluno de Hercílio, Richard Soenksen do Couto, de 24 anos, definiu como “um choque enorme” a notícia da morte do mestre. “Ele era um cara incrível, sempre de bem com a vida, sempre disposto a ajudar em tudo que fosse possível. Era uma pessoa exemplar, dentro e fora do tatame.” O corpo de Hercílio está sendo velado na capela da Funerária Halmenschlager, na Avenida Independência, em Santa Cruz. O sepultamento ocorrerá na manhã desta quinta, às 10 horas, no Cemitério Municipal.


MAIS LIDAS