Tratamento 02/08/2019 16h17 Atualizado às 09h22

Vítima de acidente com lareira precisa de doações de sangue

Juliane Gonçalves deve passar por cirurgia na segunda-feira

Juliane Gonçalves, de 40 anos, que ficou gravemente ferida após um acidente com uma lareira ecológica em Vera Cruz segue internada na UTI do Hospital Cristo Redentor, na Capital e necessita de doações de sangue. Conforme o médico que atende ela, o cirurgião plástico Antonio Cortes Fernandes, a paciente já passou por várias transfusões de sangue. A informação também foi confirmada pela cirurgiã plástica responsável pela unidade de queimados do HCR, Maria da Graça Figueira Costa.

LEIA MAIS: Lareira ecológica é considerada segura, mas exige cuidados

De acordo com o cirurgião, Juliane teve uma melhora do quadro clínico. Caso seu quadro se mantenha estável, ela deve passar por cirurgia agendada para a segunda-feira, 05. O debridamento, para remoção dos tecidos queimados e eliminação das infecções, estava marcado para quarta-feira, 30, mas não pode ser realizado. Como Juliane estava em estado crítico, o procedimento cirúrgico foi adiado até que ela estivesse melhor.

Caso realize o procedimento, Juliane precisará de ainda mais doações de sangue. Quem quiser ajudar deve se dirigir ao Banco de Sangue do Grupo Hospitalar Conceição, no segundo andar do Hospital Conceição. O local fica na Avenida Francisco Trein, 596, Bairro Cristo Redentor em Porto Alegre. O banco funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17 horas e nos sábados das 7h30 às 12 horas. Neste momento, os tipos de sangue com baixo estoque são O+, o-, A+, B-, AB-, mas todos os tipos são necessários.

Confira as condições para doação de sangue:
- ter acima de 50 kg;
- ter ingerido alimentação leve, sem gordura;
- ter entre 16 e 69 anos. Para menores de 18 anos faz-se necessário o consentimento formal do responsável legal (Autorização). O limite de idade para a primeira doação é de 60 anos;
- Não estar gripado nem ter tido gripe nos últimos 7 dias;
- Nunca ter contraído hepatite, malária ou doença de Chagas;
- Não estar grávida nem ter tido aborto nos últimos 3 meses;
- Não estar amamentando;
- Respeitar a frequência máxima de doações: 4 doações anuais para homens e 3 doações anuais para mulheres. Assim como o intervalo mínimo entre as doações: 2 meses para homens e 3 meses para mulheres;
- Não ter realizado tratamento dentário nos últimos 7 dias;
- Não ter feito tatuagem nos últimos 12 meses;
- Não ser portador do vírus da Aids e do HTLV;
- Não ter tido doença sexualmente transmissível nos últimos 12 meses;
- Não ter tido contato sexual nos últimos 12 meses com pessoas que apresentam comportamento de risco;
- Não ter sido detido em instituição carcerária ou policial nos últimos 12 meses;
- Não ter recebido sangue nem ter feito hemodiálise nos últimos 12 meses.
O doador deve trazer um documento oficial com foto, que pode ser carteira de identidade, carteira de habilitação de motorista, certificado de reservista, passaporte.