Segurança pública 01/10/2019 16h44 Atualizado às 09h36

FOTOS: como ficou a nova Delegacia de Pronto-Atendimento de Santa Cruz

A reforma do prédio, que fica na Rua Ernesto Alves, levou sete meses

Após sete meses de reforma a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) de Santa Cruz do Sul foi reinaugurada na tarde dessa terça-feira, 1º. A reforma do prédio, que fica na Rua Ernesto Alves, ao lado do Fórum, foi custeada pela própria comunidade. O investimento é de R$ 600 mil. Dentre as entidades que auxiliaram na reforma da DPPA estão o Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), Ministério Público do Trabalho (MTP), Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco), Associação das Entidades Empresariais (Assemp) e a Prefeitura. Além da nova delegacia, a Polícia Civil recebeu 11 fuzis calibre 556 e oito viaturas Amarok, Hilux, Jetta e Corolla (duas de cada). 

LEIA MAIS: Como será a Delegacia de Pronto-Atendimento do futuro em Santa Cruz  

Antes x depois  

  • Na rua

O pátio da delegacia foi transformado em estacionamento para as viaturas, que antes ficavam na rua. A fachada foi totalmente reformada e recebeu o emblema da Polícia Civil, além de iluminação e paisagismo. Já a entrada, que antes era livre, agora é mediante interfone no prédio da meia-noite às 6 horas.   

  • Entrada para presos

Antes da reforma as vítimas de crimes e os presos trazidos pela Brigada Militar ou pela Própria Civil entravam pela mesma porta. Agora há uma entrada lateral destinada para os presos, que entram por esse corredor separado e vão direto para as salas de triagem e reconhecimento antes de irem para as celas provisórias, que também passaram por reformas.   

  • Recepção

O atendimento das vítimas deixou de ser por ordem chegada e agora conta com senhas eletrônicas divididas em categorias: registro de ocorrência, atendimento preferencial, acidente com danos materiais ou outros atendimentos. A senha é exibida em um painel eletrônico. O ambiente, que é climatizado, também conta com televisão. Foram reformados ainda os banheiros, tanto para o público externo quando para os agentes.   

  • Registro de ocorrências

Para garantir mais privacidade às vítimas de crimes, o registro de ocorrência agora acontece em guichês que são divididos por biombos, em uma sala com isolamento acústico - antes o registro era feito em frente as outras pessoas que esperam por atendimento. Os grupos vulneráveis - LGBTS, mulheres, crianças e idosos - agora tem uma sala especial para atendimento, conforme prevê a lei. Essas pessoas também serão atendidas por policiais mulheres especializadas, treinadas pela delegada Lisandra de Castro de Carvalho, que comanda a as delegacias especializadas no atendimento da mulher e da criança e do adolescente.   

  • Melhorias para os policiais

Os policiais civis também ganharam um espaço mais acolhedor para descansar durante os plantões, com sofás e climatização. O gabinete do delegado ou delegada da DPPA também passou por reformas e 16 câmeras foram instaladas em pontos estratégicos da delegacia. Com elas os policiais podem acompanhar tudo o que acontece dentro e fora do prédio em tempo real ou dias depois, já que as imagens ficam armazenadas.   
 

Qual a função de uma DPPA
A Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) é considerada a porta de entrada da Polícia Civil. Em Santa Cruz, ela é comandada pela delegada Raquel Schneider e registra uma média de 1,1 mil boletins de ocorrência por mês. Os casos atendidos vão de simples perdas de documento até encontros de cadáveres e prisões em flagrante. Depois de registradas na DPPA, as ocorrências são encaminhadas para as delegacias especializadas, que investigam os casos. Alguns crimes de menor gravidade são investigados pela própria DPPA. Além dos delitos ocorridos em Santa Cruz, a delegacia de plantão também registra, após as 18 horas, ocorrências de Vera Cruz, Vale do Sol, Sinimbu, Passo do Sobrado e Vale Verde, que não possuem DPPA.

 

Foto: Bruno Pedry

Foto: Bruno Pedry

Foto: Bruno Pedry

Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta
Foto: Fernanda Szczecinski/Gazeta do Sul
Foto: Fernanda Szczecinski/Gazeta do Sul
Foto: Fernanda Szczecinski/Gazeta do Sul
Foto: Fernanda Szczecinski/Gazeta do Sul
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry
Foto: Bruno Pedry