Violência 04/10/2019 15h07 Atualizado às 18h40

Jovem confessa plano de matar estudantes em Nova Santa Rita

Suspeito mantinha uma espécie de santuário com centenas de artigos relacionados à supremacia branca e Adolf Hitler

A Polícia Civil de Canoas, em janeiro deste ano, interceptou mensagens de um adolescente de Nova Santa Rita que dizia planejar matar com faca ou machadinha estudantes de uma escola do município. A apuração começou então a reunir elementos que identificassem se a ameaça era real ou não, além de quem seria o autor. Nesta sexta-feira, 4, após as investigações serem intensificadas, policiais foram até a casa do estudante e o apreenderam.

A operação policial foi organizada pelo serviço de inteligência da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM), junto a agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e à Brigada Militar (BM). Conforme o delegado Mario Souza, o menor confessou que planejava matar com faca ou machadinha ainda neste mês de outubro. “A ameaça era real. Não era conversa fiada. Estamos mantendo o adolescente sob custódia e vamos ouvi-lo com calma para esclarecer tudo o que seria feito. E como”, explicou.

A perícia foi acionada para que o celular e o computador do adolescente sejam analisados, mas a polícia suspeita de que outras pessoas também estivessem fazendo parte dos planos. Conforme o delegado, o jovem não tinha nenhuma arma em casa, mas mantinha uma espécie de santuário com centenas de artigos relacionados à supremacia branca e a Adolf Hitler.

A tranquilidade com que ele encarou a situação foi o que mais impressionou o delegado. “Ele é frio, não demonstrando qualquer arrependimento sobre o que tem em mente”, contou.

Reforço no policiamento na escola que seria alvo da ação

Com dúvidas em relação à rede de contatos que era mantida pelo suspeito, a polícia continua preocupada com a ameaça, mesmo ele tendo sido capturado. A Brigada Militar irá garantir a vigilância da instituição que seria o alvo, pois não se sabe se ele tinha amigos em Nova Santa Rita. Para não causar pânico nos moradores, o nome da escola não foi divulgado. A identidade do suspeito não será revelada, em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).


LEIA MAIS
Jovem invade escola e fere alunos com machadinha em Charqueadas
Temendo novo ataque, Charqueadas reforça segurança em escolas