Justiça 04/10/2019 17h34

Após ter a condenação anulada, empresário volta a júri neste mês

Enildo Rosa Cortes, de 56 anos, é acusado de ter matado o vizinho Corson Álvaro Wink, em 2014, na localidade de São José da Reserva

O empresário Enildo Rosa Cortes, de 56 anos, deve ser julgado novamente no fim deste mês. O réu, que é acusado de matar o vizinho Corson Álvaro Wink, em 2014, foi condenado a oito anos e oito meses de prisão em agosto do ano passado, mas a sentença acabou sendo anulada em março deste ano. A decisão foi da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que acolheu recurso da defesa.

LEIA MAIS: Sentença é anulada e empresário condenado pela morte de vizinho deve ir a novo júri

A apelação, feita pelos advogados Ademar Antunes Costa e Denise Back, foi baseada na ausência de um quesito de diminuição de pena no documento preenchido pelos jurados, o da violenta emoção. Conforme a defesa, se o quesito tivesse sido acolhido, a pena poderia ter sido reduzida e Cortes cumpriria a sentença em regime semiaberto. O novo julgamento está marcado para o próximo dia 23, a partir das 9h30, no Fórum de Santa Cruz.

O crime
Corson Álvaro Winck foi morto com um tiro no rosto na noite de 12 de agosto de 2014, em São José da Reserva, no interior de Santa Cruz. Enildo Rosa Cortes, também conhecido como Tampa, confessou o crime, mas alegou legítima defesa. Os vizinhos tinham desavenças por causa de animais que costumavam invadir a propriedade da vítima.

LEIA MAIS
Empresário que matou vizinho é condenado a oito anos
Empresário deve ir a júri popular por matar vizinho