LINHA CAMPO GRANDE 19/02/2020 16h35 Atualizado às 20h57

VÍDEO: Polícia Civil recupera em Venâncio Aires carga de tabaco roubada

Agentes trocaram tiros com suspeitos, que conseguiram fugir, mas estão identificados. Carga vinha de Canguçu para Santa Cruz

A resposta rápida da Polícia Civil permitiu a recuperação de uma carga de tabaco que havia sido roubada na manhã desta quarta-feira, 19. O caminhão carregado vinha de Canguçu, no Sul do Estado, em direção a Santa Cruz e foi interceptado por criminosos armados, que estavam em dois veículos, nas proximidades de Pantano Grande.

Dois ocupantes do veículo de carga foram feitos reféns e o caminhão foi levado até Linha Campo Grande, no interior de Venâncio Aires, onde o tabaco foi descarregado em um depósito. Os reféns foram conduzidos, no caminhão, até as proximidades de Taquari, onde foram liberados. O veículo foi abandonado mais adiante.

A Polícia Civil de Venâncio recebeu denúncia de movimentação estranha no local da descarga e deslocou com duas viaturas, por volta do meio-dia. Ao chegar, os policiais se depararam com três homens. Houve intensa troca de tiros e os suspeitos conseguiram fugir por um matagal. No entanto, de acordo com o delegado Felipe Cano, eles já estão identificados.

A carga, avaliada em R$ 150 mil, foi recuperada. Também foram apreendidas duas armas – uma pistola e uma espingarda calibre 12. “Provavelmente fruto de uma ação criminosa no estado de São Paulo, uma vez que tem o brasão da Guarda Municipal de um município do interior do estado de São Paulo”, relatou o delegado sobre esta segunda arma.

No local, a polícia também encontrou miguelitos — pregos retorcidos para furar pneus de veículos durante fugas — e equipamentos eletrônicos que visam bloquear sinais de rastreadores tanto de caminhão como de carga. “O que demonstra uma grande organização criminosa destinada a este tipo de ação”, destacou Cano.

Vídeo mostra momento em que a carga é retirada do depósito em Linha Campo Grande pelos policiais civis. O jornalista Ricardo Düren, que faz a filmagem, também relata a ocorrência

Sobre os suspeitos, o delegado afirmou: “São indivíduos da Região Metropolitana que têm ligações com a nossa região e que se organizaram para este tipo de ação”.

Enquanto a Polícia Civil mantinha o cerco em Linha Campo Grande, recebeu a informação de que parte do tabaco roubado seguia em direção a Sinimbu. Uma equipe da Draco seguiu até lá e abordou o caminhão ainda antes que chegasse ao município, onde seria revendido. De acordo com o delegado Luciano Menezes, no veículo havia sete toneladas de tabaco, retiradas da carga roubada.

Segundo Menezes, na cabine do caminhão foi encontrado um bloco de produtor fraudado, que seria usado para “esquentar” a carga roubada na hora da venda. O motorista, um irmão do proprietário do depósito usado pela quadrilha, foi levado à delegacia para se explicar. O irmão dele, que apareceu no depósito depois que a polícia já estava lá, também foi levado à DP.

“Esse resultado se dá dentro de um objetivo, de um projeto da Polícia Civil do Vale do Rio Pardo que visa, neste ano, diminuir em pelo menos 50% os roubos de cargas de fumo na nossa região, uma vez que é característica deste momento do ano este transporte deste tipo de mercadoria”, acrescentou Felipe Cano.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO: mais uma loja tem vidro quebrado e objetos furtados em Santa Cruz