Na noite de domingo 23/06/2020 07h01

Polícia investiga assassinato no Bairro Bom Jesus

Fágner Adriano Alves, de 36 anos, foi alvejado com pelo menos seis tiros, na Travessa Amazonas

Um assassinato ao final da noite de domingo, 21, assustou os moradores da Travessa Amazonas, no Bairro Bom Jesus. Por volta das 22h50, Fagner Adriano Alves, de 36 anos, estava deitado na cama junto à esposa Pamela Santos quando ouviu um chute arrebentar a porta de sua casa. Em um salto, Kiko, como era conhecido, levantou e percebeu que se tratava de uma abordagem criminosa. Pediu calma aos quatro indivíduos encapuzados que adentraram a sua residência. Um destes, armado, perguntou a outro integrante do bando se o rapaz era mesmo quem eles procuravam.

Ao receber a resposta positiva, o assaltante atirou pelo menos seis vezes no rosto de Fagner. Sem disparar contra a esposa da vítima, a quadrilha saiu do local, entrou em um Ford Fiesta vermelho e pegou o caminho da viela, que desemboca na BR-471. Apenas o casal estava no imóvel. A movimentação alertou os moradores da vizinhança, que acionaram a Brigada Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atenderam a ocorrência. Fágner Adriano Alves foi declarado morto no local.

LEIA MAIS: Homem é morto a tiros no Bom Jesus

Ainda que diversas teorias sobre as motivações do assassinato fossem levantadas pela Polícia Civil e pelos familiares da vítima, as circunstâncias do crime ainda estão sob investigação, embora a 2ª Delegacia de Polícia (DP) já tenha traçado um plano para buscar os autores do crime. Conforme o delegado Alessander Zucuni Garcia, Fagner Adriano Alves possuía antecedentes por crimes contra o patrimônio, como furto e roubo. “A família da vítima é conhecida no meio policial. No entanto, ainda não possuímos nenhuma informação oficial sobre a motivação do crime, apenas indícios”, comentou Garcia. Segundo ele, ao longo dos próximos dias serão analisadas novas evidências.

“Vamos agora tomar providências de investigação, identificando eventuais testemunhas, colhendo imagens e analisando informações que a população nos repassar”, salientou o delegado. Após a perícia e a liberação do Instituto Médico Legal (IML), o corpo da vítima foi enterrado na tarde dessa segunda-feira, 22, sem velório, no Cemitério Guarda de Deus.

Fágner Adriano Alves estava casado com Pamela há três anos e possuía dois filhos de um casamento anterior: uma menina de 16 anos e um menino de 11 anos. Além da mulher e dos filhos, o homem de 36 anos deixa enlutados os irmãos Marcio, Clemerson, Murilo, Thaís e Denis, além de sobrinhos e demais familiares.


MAIS LIDAS