Operação Traição 02/07/2020 07h42 Atualizado às 10h07

Polícia Civil intercepta carga de drogas em Santa Cruz

Foram apreendidos seis quilos de cocaína pura em um carro abordado na BR-471

A Polícia Civil de Santa Cruz do Sul interceptou uma carga de drogas ilícitas chegando na cidade. A ação ocorreu por volta das 5h30 desta quinta-feira, 2. Foram apreendidos seis quilos de cocaína pura, tipo escama de peixe. O homem, de 49 anos, dirigia um veículo Montana, com placas de Porto Alegre, quando foi abordado na BR-471, nas proximidades do trevo de acesso a Vera Cruz.

Segundo o delegado regional, Luciano Menezes, conforme dados do sistema da Polícia Civil, o homem não tinha antecedentes criminais e provavelmente trabalhava apenas como transportador. Ele lembra que com a apreensão de mais de 20 quilos de drogas no mês passado e com a desta quinta-feira, a polícia tirou de circulação mais de R$ 1,5 milhão em drogas. “São entorpecentes que abasteceriam Santa Cruz e municípios da região. É uma mercadoria de alto grau de pureza que, ao ser misturada com outras substâncias, renderia em torno de 17 quilos. Santa Cruz tem um mercado grande pra isso e tem gente que consome essa droga em uma semana”.

LEIA MAIS: VÍDEO: jovem é preso com drogas avaliadas em R$ 1 milhão

O delegado ainda enfatiza que a operação foi denominada Traição, pela briga que vem ocorrendo entre as facções. “Nos assusta a briga pelo comércio de drogas. São traficantes que em tese eram vinculados a Facção os Manos e agora estão vendendo para outra. Não queremos que ocorra em Santa Cruz o que ocorre em Lajeado, por exemplo, em que Os Manos brigam com os Bala na Cara por disputa de pontos de tráfico.”

Ele lembra que desde a chegada da Facção Os Manos em Santa Cruz, em 2013, já foram mais de 50 homicídios originados por disputa de ponto, infidelidade ou falta de pagamento. “Sem falar que fomenta outros crimes como dano ao patrimônio, por exemplo. Essa droga apreendida hoje, a cocaína é uma droga de elite, para pessoas da classe A, pessoas que têm dinheiro e movimentam essa economia, porque uma porção, por exemplo, custa R$ 50,00.”

A operação estava a cargo da Delegacia de Polícia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e teve o apoio da 2ª Delegacia de Polícia.

LEIA TAMBÉM: Polícia Civil prende suspeito de ser matador da facção Os Manos