REGIÃO 09/07/2020 18h56 Atualizado às 19h13

Quadrilha que aplicava golpes do falso depósito seria comandada por preso

Polícia Civil deflagrou operação nesta quinta-feira, com cumprimento de mandados de busca e apreensão. Organização teria, pelo menos, dez integrantes

Uma organização criminosa que se dedicava a aplicar o chamado golpe do falso depósito na região, com participação de pelo menos dez pessoas, era comandada de dentro da Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva), por um detento. A informação foi divulgada pela Polícia Civil de Santa Cruz, que realizou uma operação nesta quinta-feira, 9, com cumprimento de sete mandados de busca e apreensão.

Com apoio da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), foram feitas buscas também no presídio, onde foram apreendidos cinco celulares. Nos demais mandados, além de telefones, foram recolhidos dois automóveis, videogames e um televisor.

De acordo com o delegado da 2º DP, de Santa Cruz, Alessander Zucuni Garcia, a Polícia Civil segue trabalhando para identificar os proprietários dos objetos apreendidos, a fim de devolvê-los, e apontar outros envolvidos nos golpes. Segundo Garcia, os integrantes do grupo estão identificados e teriam cometido mais de 30 estelionatos, mas o Poder Judiciário, em um primeiro momento, não decretou a prisão preventiva deles.

O delegado também confirmou que a quadrilha seria responsável por golpes do tipo na compra de gado na região, como no caso noticiado pela Gazeta do Sul recentemente.

LEIA MAIS: Golpe do recibo frio faz vítimas entre agricultores