INVESTIGAÇÃO 03/08/2020 21h11 Atualizado às 21h28

Polícia conclui que homem forjou o próprio sequestro e o roubo de retroescavadeira

Operador que havia se apresentado como vítima do crime ocorrido na sexta-feira, em Venâncio Aires, foi preso nesta segunda

A Polícia Civil de Venâncio Aires prendeu nesta segunda-feira, 3, o homem que havia se apresentado, no sábado, como vítima de um roubo com cárcere privado. O delegado Vinícius Lourenço de Assunção pediu a prisão preventiva dele, que foi aceita pela Justiça. O mandado foi cumprido no fim da tarde desta segunda.

O homem, de 47 anos, natural de Lajeado, mas residente em Venâncio Aires, relatava que havia sido abordado por três criminosos em um carro, no fim da tarde de sexta-feira, 31, quando conduzia uma retroescavadeira – com a qual trabalhava – por uma estrada da localidade de Linha Grão Pará, interior de Venâncio Aires. Ele dizia ter sido feito refém durante toda a noite e só libertado no sábado pela manhã, quando registrou a ocorrência. Segundo o delegado, no entanto, a versão estava “repleta de incongruências, o que fez com que a Polícia Civil logo desconfiasse de que o roubo havia sido forjado”.


LEIA MAIS: Avança investigação sobre roubo de retroescavadeira em Venâncio Aires

“Após o depoimento do proprietário da retroescavadeira, ficou evidente o envolvimento do suspeito que havia registrado a ocorrência”, afirmou Assunção. O dono do equipamento, morador de Lajeado, relatou que o homem preso nesta segunda trouxera a máquina para Venâncio Aires no dia 12 de julho, mediante um acordo de que enviaria dinheiro a ele sempre que fizesse serviços com ela. No entanto, nenhum pagamento foi feito.

O suspeito ainda teria tentado aplicar no proprietário o golpe do falso depósito – ou recibo frio –, ao depositar um envelope vazio para obter um comprovante inválido. Eles teriam, então, entrado em acordo para que os pagamentos fossem feitos no dia 31 – justamente quando a retroescavadeira foi, supostamente, roubada.

A Polícia Civil realizou buscas na casa do homem preso, na tentativa de encontrar informações que possam levar ao paradeiro da máquina. O suspeito preso vai responder pelos crimes de falsa comunicação de crime, furto qualificado pelo abuso de confiança e, possivelmente, associação criminosa, já que a execução do crime envolveu outras pessoas. Estes outros criminosos envolvidos ainda não foram identificados.

LEIA MAIS: Homem é feito refém e preso em porta-malas no interior de Venâncio Aires