Repercussão 23/10/2020 08h48

Homem que ameaça moradora em vídeo tem 48 registros na ficha policial

Brigada Militar se manifestou a respeito de imagens que mostram bandidos ameaçando família no Residencial Viver Bem

O homem que aparece em uma filmagem batendo com um facão na cabeça de uma mulher, ameaçando-a e quebrando objetos na residência da vítima, já coleciona 48 ocorrências policiais como acusado ou suspeito. O vídeo de um minuto e 21 segundos, tema de reportagem na edição de ontem da Gazeta do Sul, foi gravado por um comparsa.

Na gravação, que chegou de forma anônima à redação da Gazeta, é possível ver que o homem invade a casa, ameaça e agride a moradora, no Residencial Viver Bem, na busca por um indivíduo a quem chama de Cebolinha. Duas crianças, de aproximadamente 3 e 8 anos, assistiram à cena do sofá. Ontem a Brigada Militar (BM) manifestou-se sobre o caso, revelou ter ciência do vídeo e contou detalhes dos desdobramentos a partir do registro.

Segundo o comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM), tenente-coronel Giovani Paim Moresco, o homem que aparece no vídeo tem 31 anos e possui 48 registros na polícia, como suspeito ou acusado de crimes como ameaça, lesão corporal, direção perigosa, homicídio, receptação de notebook, disparo de arma de fogo, ameaça de morte por telefonema, tráfico de entorpecentes, desacato, furto a veículo, contravenções contra o patrimônio e perturbação da tranquilidade.

A primeiro ocorrência dele foi em 2003, por arrombamento de estabelecimento comercial, quando tinha 14 anos. Em 2017, foi indiciado por receptação de veículo. Esse processo está correndo, ainda não transitou em julgado. “Ele é um criminoso bem conhecido nosso, monitorado, envolvido com o tráfico no Viver Bem. Vez ou outra ele é abordado pelos nossos policiais”, comentou Moresco.

LEIA MAIS: Veja vídeo da invasão de bandidos a uma casa no Viver Bem

Segundo a BM, Cebolinha já está preso
O homem com o apelido de Cebolinha tem 19 anos. Com três ocorrências por tráfico de drogas, o rapaz estava em liberdade monitorada, por meio de tornozeleira eletrônica. Contudo, após os eventos na casa, no Residencial Viver Bem, ele rompeu o equipamento fixado na perna, no dia 17 de agosto. “Por isso, presumimos que o fato (a gravação) ocorreu no dia 16 de agosto, pois logo que ele soube do ocorrido, nem voltou para casa. Rompeu a tornozeleira e fugiu para se esconder, devido ao medo causado pelas ameaças”, comentou o comandante do 23º BPM.

Cebolinha foi capturado pela Força Tática da BM no dia 21 de agosto, cinco dias após ter sido ameaçado pelo homem de 31 anos, e quatro dias após ter rompido a tornozeleira. Ele estava escondido em uma propriedade rural de Alto Boa Vista, interior de Santa Cruz do Sul. “Recebemos informações sobre seu paradeiro, fomos atrás e conseguimos prendê-lo. Atualmente, está detido no Presídio Regional de Santa Cruz do Sul”, complementou o tenente-coronel da Brigada.

Moresco: vídeo também chegou à BM

De acordo com Moresco, o Residencial Viver Bem está entre os cinco pontos de maior atuação de traficantes em Santa Cruz. No local, um grupo criminoso age em conluio com a facção de maior influência na região do Vale do Rio Pardo. A mulher que aparece no vídeo sendo ameaçada seria a tia de Cebolinha. As imagens registradas pelos próprios criminosos chegaram à Brigada Militar três dias após a gravação.

“Recebemos o vídeo pelo WhatsApp. Presumo que foi encaminhado para alguém do próprio círculo deles, que reencaminhou, e outro, em algum momento, o deixou escapar. Fizemos a análise das imagens e agimos”

LEIA MAIS: Bandidos invadem casa e gravam ameaças a família