Investigação 02/03/2021 09h48 Atualizado às 14h37

Inteligência da BM já monitorava ponto em que traficante foi preso no Bom Jesus

Ação ocorreu na tarde dessa segunda, na Rua Adolfo Pritsch

Uma operação da Brigada Militar (BM) prendeu um homem de 25 anos na tarde de segunda-feira, 1º, no Bairro Bom Jesus, em Santa Cruz do Sul. Por volta das 14h30, policiais da Força Tática e do Canil da Força Tática flagraram um indivíduo vendendo entorpecentes para uma pessoa que estava no interior de um veículo, em frente a um conhecido ponto de tráfico de drogas, na Rua Adolfo Pritsch. Quando os PMs se aproximaram, o comprador fugiu e o traficante arremessou uma bolsa para dentro de um terreno baldio.

A Agência de Inteligência do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM) fez um trabalho de monitoramento e coleta de dados para identificar as ações de tráfico no Bairro Bom Jesus. Durante as últimas semanas, informações foram coletadas para viabilizar a localização do ponto de vendas de drogas antes da operação. A seguir, a Agência repassou as informações aos policiais da Força Tática.

LEIA MAIS: Força Tática prende traficante no Bairro Bom Jesus

Ao todo, 52 porções de maconha, que totalizaram 60 gramas, foram apreendidas pelos policiais

O trabalho das duas especializadas da BM permitiu que o traficante fosse preso. “Foi realizado um levantamento de dados a partir dessa movimentação suspeita de comércio de entorpecentes no local. Nossa Agência de Inteligência verificou a informação, e a Força Tática flagrou esse indivíduo e executou a prisão”, comentou o comandante da 1ª Companhia e chefe de Inteligência do 23º BPM, capitão Rafael Carvalho Menezes.

Ao lado ponto de tráfico existe um terreno baldio – o mesmo em que o rapaz preso arremessou a bolsa contendo drogas – que funciona como depósito de maconha e cocaína. Durante a ocorrência, o cão farejador Radar sinalizou onde poderia haver mais entorpecentes, dentro desse terreno. Contudo, os policiais foram repelidos por pedradas de pessoas que estavam escondidas nos arredores. Dessa maneira, não foi possível encontrar o lugar onde as drogas ficam armazenadas.

» Leia outras reportagens da área policial