Política 29/06/2017 09h39 Atualizado às 09h53

Romário sai do PSB e diz que presidirá o Podemos no Rio de Janeiro

Senador afirmou em nota que escolheu o partido por "apresentar um modelo de fazer política mais conectado com a sociedade atual"

O senador Romário anunciou, nessa quarta-feira, 28, a desfiliação do PSB para integrar o partido Podemos, que substituirá o PTN. Segundo o parlamentar, a filiação será oficializada no próximo sábado, 1, em Brasília. 

Em nota divulgada em seu Facebook, o senador afirmou que escolheu o partido por "apresentar um modelo de fazer política mais conectado com a sociedade atual", que "não se identifica mais com a velha política". Ainda segundo Romário, o Podemos "não se intitula nem de esquerda, nem de direita". O senador informou que fará parte da Executiva Nacional do Partido e que será presidente do Podemos no Rio de Janeiro. 

Outro que anunciou sua filiação oficial no próximo sábado ao partido é o senador Álvaro Dias. "Nós queremos fazer a leitura correta do que está acontecendo no Brasil", disse o parlamentar em vídeo publicado em seu Facebook. "O desejo do novo partido que agora integramos é exatamente fazer a leitura correta." 

Dias, que era do PV, afirmou que a população quer mudança e disse que isso "exige uma participação partidária". Assim como Romário, o parlamentar disse, no vídeo, que o novo partido "não quer ser da extrema direita, nem da extrema esquerda".

Como informou a reportagem em maio, Dias se filiou ao partido com a promessa de que poderá ser lançado candidato à Presidência da República pelo Podemos nas eleições de 2018. Já Romário, segundo lideranças da legenda, poderá ser candidato ao governo do Rio de Janeiro.

A filiação dos dois senadores foi um dos motivos pelo qual o Podemos anunciou, em maio, o desembarque e a independência do governo Michel Temer no Congresso Nacional.