Rio Grande do Sul 30/01/2018 13h39 Atualizado às 16h13

Deputados debatem Regime de Recuperação Fiscal nesta terça

Sessão extraordinária dessa segunda-feira foi encerrada por falta de quórum

ATUALIZADO ÀS 16H13

A sessão extraordinária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul que debate a adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) começou às 14 horas desta terça-feira, 30. A primeira sessão aconteceu nessa segunda-feira, 29, mas foi encerrada menos de duas horas depois do início por falta de quórum. Apenas 26 deputados estavam presentes, o que obrigou o presidente Edegar Pretto a suspender a reunião. Nesta terça, 30 deputados registraram presença, quórum suficiente para prosseguir a sessão.

Também será debatida a retirada da exigência de plebiscito para federalizar ou privatizar as empresas estatais Sulgás, CEEE e CRM. O RRF enfrenta divergências na Assembleia. Deputados atacaram a proposta no início da sessão de ontem. Conforme Jeferson Fernandes, do PT, o Tesouro Nacional não aprovou os números apresentados para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal.

O governador do Estado, José Ivo Sartori, no entanto, defende a medida. Na manhã de ontem, Sartori publicou um vídeo onde fala mais sobre o RRF. "Ou nosso Estado segue o caminho do equilíbrio financeiro e da retomada do crescimento ou ficará sem alternativas para superar uma crise que vem se agravando há mais de quatro décadas", declarou.

LEIA MAIS:

VÍDEO: 'Não se trata de um projeto de governo e sim de Estado', diz Sartori
Por falta de quórum, sessão que votaria Recuperação Fiscal é encerrada