Procurado 13/04/2018 17h03 Atualizado às 17h37

Falso médico que aplicava golpes é preso em Santa Cruz

Ele era procurado pela polícia no Piauí e em Goiás. Além de estelionato, cometeu os crimes de furto, falsidade ideológica e exercício ilegal de profissão

Foto: Rodrigo Assmann

Um homem acusado de se passar por médico ginecologista para aplicar golpes foi preso em Santa Cruz do Sul nesta sexta-feira, 13. Ele era procurado pela Polícia Civil de diversos estados, incluindo Piauí, após ser denunciado por mais de 10 mulheres que tiveram dinheiro e celulares furtados pelo estelionatário na cidade de Campo Maior, e também em Goiás onde havia sido expedido um mandado de prisão.

De acordo com o capitão Rafael Menezes, responsável pela 1ª e 2ª companhias da Brigada Militar, o homem havia chegado nesta terça-feira a Santa Cruz do Sul. O falso médico usou o nome de Azaf nos outros locais e também aqui no município. Fingindo ser ginecologista, ele atraía mulheres com uma oferta de emprego para a vaga de secretária do consultório. Nos outros estados, aproveitava a oportunidade para roubar dinheiro e aparelhos celulares das vítimas. 

O Setor de Inteligência da Brigada Militar recebeu uma série de denúncias, a respeito do suposto médico que estava contratando jovens para trabalhar com ele. A BM verificou que casos semelhantes haviam ocorrido em outros estados e realizou o monitoramento do suspeito, que foi preso na saída um supermercado. "Temos informações de que há três anos ele já esteve em Santa Cruz aplicando esse mesmo golpe, e ele confirma", explicou Menezes, completando que o homem ainda realizava compras e se hospedava saindo sem pagar.


Foto: Rodrigo Assmann

Segundo o relato do preso aos policiais militares, ele aplicaria o golpe em Santa Cruz do Sul por algum tempo e depois iria para Santa Maria. Além de estelionato, o homem cometeu os crimes de furto, falsidade ideológica e exercício ilegal de profissão. Segundo a BM, ele seria um especialista nesse golpe e quando começava a despertar suspeitas em um município, logo fugia para começar a prática criminosa em outro local.

O homem se identificava apenas como Azaf, mas se chama Eduardo Bezerra Inojosa, de 43 anos, natural de Jabotão dos Guararapes, Pernambuco. O golpista, que estaria atuando há vários anos, será encaminhado ao Presídio Regional de Santa Cruz e posteriormente deve ser transferido para uma penitenciária no Estado de Goiás.