Política 31/10/2018 15h24

Moro vai aceitar convite de Bolsonaro, mas para superministério

Juiz federal vai ao Rio nesta quinta para conversar com presidente e vice eleitos e sugerir Ministério da Justiça ampliado

O juiz federal Sérgio Moro vai ao Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 1º, para uma reunião com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e o vice, general Hamilton Mourão. O encontro será na casa de Bolsonaro. Na segunda-feira, em entrevista ao Jornal Nacional, ele disse que gostaria de contar com Moro como ministro da Justiça ou então em uma futura vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). “Ele é um grande símbolo da luta contra a corrupção no país”, disse Bolsonaro na ocasião.

LEIA MAIS: Bolsonaro diz que vai chamar Moro para Ministério da Justiça ou STF

No início da tarde desta quarta-feira, 31, a colunista Sonia Racy, do Estado de S. Paulo, noticiou que Moro vai ao Rio conversar com Bolsonaro para dizer sim ao convite feito em rede nacional pelo eleito. No entanto, segundo a colunista, Moro teria planos de turbinar o Ministério da Justiça, que na prática seria o segundo superministério do governo Bolsonaro. O primeiro será o da Economia, comandado por Paulo Guedes, que reunirá as atuais pastas da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio.

Na reunião desta quinta, Sérgio Moro deve discutir com Bolsonaro a nova formatação do Ministério da Justiça, que abarcaria também o atual Ministério da Segurança Pública, criado por Michel Temer e que controla a Polícia Federal, mais a Secretaria de Transparência e Combate à Corrupção, além da Controladoria Geral da União e o Coaf. Segundo analistas, a tendência é que Bolsonaro e Mourão recebam bem a proposta de Moro.