Bolada 01/10/2019 06h34 Atualizado às 16h31

Secretário municipal recebe salário de R$ 43 mil e vira assunto na Câmara

A remuneração é três vezes o salário do cargo que o servidor exerce

Circulou nos últimos dias uma imagem retirada do Portal da Transparência da Prefeitura de Santa Cruz que mostra que, em agosto, o secretário municipal de Meio Ambiente, Raul Fritsch, recebeu nada menos do que R$ 43,8 mil – três vezes o salário do cargo de secretário (R$ 13 mil). O assunto repercutiu até na tribuna da Câmara de Vereadores nessa segunda-feira, 30.

O secretário municipal de Administração Vanir Ramos de Azevedo alegou que o valor pago a Fritsch refere-se a verbas rescisórias, já que ele é vereador-suplente e participou de uma sessão na Câmara como titular no mês passado. Para poder assumir, no entanto, ele precisa ser exonerado da Prefeitura e depois readmitido.

LEIA MAIS: Câmara recebe quatro novos projetos na sessão desta segunda-feira

“Não se trata de nenhum valor adicional. São verbas devidas e que ele receberia em algum momento. Quando ele foi readmitido, começou do zero”, explica. Além do valor da Prefeitura, Fritsch também teve direito a cerca de R$ 2 mil da Câmara.

As despesas geradas aos cofres municipais nas situações em que secretários assumem cadeiras na Câmara temporariamente já havia sido motivo de polêmica em julho. Na ocasião, a secretária de Politicas Publicas, Guiomar Machado, participou de duas sessões do Legislativo em um intervalo de poucas semanas. A presença dela gerou críticas no PTB, já que, embora seja suplente da bancada do partido, Guiomar aliou-se ao governo Telmo Kirst e trocou de partido. 

LEIA MAIS

Foto: Portal da Transparência