Santa Cruz do Sul 24/06/2020 12h51

Anulação da cassação de Elo Schneiders é negada pelo Tribunal de Justiça

A defesa aponta uma série de supostas nulidades no processo

O desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, rejeitou um pedido de liminar para anular a votação que levou à cassação de Elo Schneiders (PSD) na Câmara de Santa Cruz do Sul. Schneiders foi condenado no último dia 28 por 16 votos a zero por improbidade administrativa e quebra de decoro parlamentar. O pedido já havia sido rejeitado em primeira instância.

LEIA MAIS
Veja como foi a sessão que discutiu a cassação de Elo Schneiders
Os reflexos da operação que derrubou três vereadores

A defesa aponta uma série de supostas nulidades no processo. Entre as alegações está a de que a Câmara não possuiria competência para julgar um parlamentar por improbidade. Outra é de que Schneiders não poderia ter sido julgado por situações ocorridas em mandatos anteriores ou quando estava fora da Câmara. No despacho, porém, o magistrado afirma que não há evidências que justificassem a concessão da liminar. A ação agora será julgada no mérito, o que deve levar pelo menos 30 dias.

À Gazeta do Sul, o advogado Marcos Morsch diz que segue confiante de que a decisão final será favorável a Schneiders.

LEIA TAMBÉM
Elo Schneiders pede a anulação do processo de cassação
Justiça nega pedido para anular cassação de Elo Schneiders
TJ nega pedido de André Scheibler para retornar à Câmara