ELEIÇÕES 2020 02/10/2020 19h59

Veja o patrimônio declarado pelos candidatos à Prefeitura de Santa Cruz

Dos sete prefeituráveis, quatro declararam à Justiça Eleitoral valores maiores na comparação com eleições anteriores, enquanto um registrou retração nas suas posses

Quatro candidatos a prefeito de Santa Cruz registraram elevação de patrimônio desde a última eleição disputada, enquanto apenas um teve retração nas posses. É o que revelam as declarações entregues à Justiça Eleitoral.

A apresentação da relação de bens é um requisito para o registro de candidatura. Dos sete prefeituráveis, o que apresentou o maior patrimônio foi Carlos Eurico Pereira (Novo), com um total de R$ 5,4 milhões, a maior parte referente a imóveis e aplicações. Já Frederico de Barros (PT) declarou o menor valor – R$ 5 mil, que corresponde à participação em uma empresa de comunicação. Como ambos concorrem pela primeira vez, não há como verificar a variação.


LEIA MAIS: Saiba quanto tempo cada coligação terá de propaganda em rádio e TV

Quanto aos demais, a candidata do PSD, Jaqueline Marques, foi a que registrou o maior crescimento patrimonial. Entre 2014, quando ela concorreu a deputada federal, e 2020, a variação chegou a 318%. Também registraram crescimento da última eleição municipal para cá Mathias Bertram (92%), Irton Marx (24,4%) e Helena Hermany (10,9%). O candidato do MDB, Alex Knak, foi o único que declarou um patrimônio menor (-16%).

Já em relação aos candidatos a vice-prefeito, o maior patrimônio foi declarado por Ido Dupont (PSD): R$ 4 milhões. Em contrapartida, Walter Couto (Solidariedade) não declarou nenhum bem. Dos sete candidatos, apenas três concorreram nas eleições de 2016 e todos tiveram variação positiva: Elstor Desbessell (PL) registrou crescimento de 55%, Fabiano Dupont (PSB) teve variação de 52% e César Cechinato (PSDB) apresentou avanço de 18%.

LEIA MAIS: Veja quem são os sete candidatos que disputam a Prefeitura

O que eles declararam

Confira os valores totais e os bens de maior valor da declaração de cada candidato, bem como o patrimônio declarado na última eleição disputada por cada um.

Carlos Eurico Pereira (Novo) – R$ 5,4 milhões
Imóvel em Capão da Canoa – R$ 850 mil
Casa no Bairro Country – R$ 795 mil
Aplicação em renda fixa – R$ 460,7 mil
Não concorreu em eleições anteriores.

Helena Hermany (PP) – R$ 981,5 mil
Casa no Bairro Goiás – R$ 316,4 mil
Casa no Bairro Goiás – R$ 190 mil
Terreno em Xangri-lá – R$ 150 mil
Patrimônio em 2016: R$ 884,7 mil

Mathias Bertram (PTB) – R$ 507,1 mil
Terreno em Pinheiral – R$ 285,4 mil
Quotas na empresa Elisa Bertram e Cia Ltda – R$ 138 mil
Terreno no Loteamento Kampf – R$ 46,6 mil
Patrimônio em 2016: R$ 264,1 mil

Jaqueline Marques (PSD) – 498,9 mil
Dinheiro em espécie – R$ 203 mil
Apartamento no Centro – R$ 130,7 mil
Terreno no Royal Country – R$ 97 mil
Patrimônio em 2014: R$ 119,3 mil

Alex Knak (MDB) – R$ 265,3 mil
Casa em Xangri-lá – R$ 139,9 mil
Camioneta Toyota Hilux – R$ 67 mil
Terreno no Bairro Independência – R$ 51,7 mil
Patrimônio em 2016: R$ 317,2 mil

Irton Marx (Solidariedade) – R$ 140 mil
Casa no Bairro Carlota – R$ 140 mil
Patrimônio em 2016: R$ 112,5 mil

Frederico de Barros (PT) – R$ 5 mil
Quotas na empresa FGBS Comunicações Ltda – R$ 5 mil
Não concorreu em eleições anteriores.

LEIA MAIS: Primeira pesquisa de intenção de voto em Santa Cruz sai no próximo sábado

Candidatos a vice

Ido Dupont (PSD)
R$ 4 milhões
Crédito – R$ 2,3 milhões
Quotas na empresa Dupont & Filhos Ltda – R$ 676 mil
Crédito – R$ 238 mil
Não concorreu em eleições anteriores.

Paulo Bigolin (Novo)
R$ 764,2 mil
50% de casa no Condomínio Costa Leste – R$ 400,1 mil
Veículo Toyota Hilux – R$ 145 mil
Quotas na empresa Databank International – R$ 100 mil
Não concorreu em eleições anteriores.

César Cechinato (PSDB)
R$ 640,2 mil*

Apartamento no Edifício Áustria – R$ 100,7 mil
Automóvel GM Cruze – R$ 56 mil
Box de estacionamento – R$ 5 mil
Patrimônio em 2016: R$ 542,3 mil

*O valor que constava até essa quinta-feira, 1, no site da Justiça Eleitoral é de R$ 161,7 mil. Entretanto, em contato espontâneo com a reportagem, o candidato alegou que parte de sua declaração não foi processada. Segundo ele, um pedido de retificação será encaminhado.

Fabiano Dupont (PSB)
R$ 541,1 mil

Apartamento em Porto Alegre – R$ 178 mil
Veículo Toyota Hilux – R$ 95 mil
Veículo Kia Sportage – R$ 85,9 mil
Patrimônio em 2016: R$ 355,8 mil

Elstor Desbessell (PL)
R$ 439,8 mil
Apartamento no Bairro Bom Fim – R$ 169,2 mil
Veículo Jeep/Compass – R$ 127,4 mil
Aplicação de renda fixa – R$ 92,3 mil
Patrimônio em 2016: R$ 283,7 mil

Manu Mantovani (PCdoB)
R$ 60 mil
Terreno em Venâncio Aires – R$ 60 mil
Não concorreu em eleições anteriores.

Walter Couto (Solidariedade)
Não declarou bens
Não concorreu em eleições anteriores.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

LEIA MAIS: O que pode ser pauta na campanha em Santa Cruz