Santa Cruz do Sul

Leilão de imóveis da Prefeitura será nesta sexta-feira

Recursos arrecadados pelo Executivo com as alienações serão aplicados nas obras do Centro Administrativo Municipal

Foto: Rodrigo Assmann

Eusébio, Sang e o filho Akim esperam uma solução na área total do terreno no Bairro Renascença
Eusébio, Sang e o filho Akim esperam uma solução na área total do terreno no Bairro Renascença

O processo licitatório para a venda de seis imóveis de propriedade da Prefeitura de Santa Cruz do Sul  vai ser realizado nesta sexta-feira, 20. Os envelopes deverão ser entregues na Divisão de Licitações, localizada no Palacinho da Praça da Bandeira, até as 8 horas. Para as 8h30, está marcada a abertura dos envelopes, no mesmo local. 

A participação no processo será possível com o pagamento de uma caução de quantia correspondente a 5% do valor de avaliação do imóvel. O pagamento deve ser feito até o último dia útil anterior à data de entrega dos envelopes, em horário de expediente bancário. O dinheiro será restituído aos não vencedores após a homologação do certame. O valor estimado global de alienação é de R$ 6.852.163,33. Como essa licitação é do tipo maior oferta, os vencedores serão aqueles que apresentarem o maior valor para cada imóvel.

De acordo com o responsável pelo Departamento de Patrimônio da Prefeitura, Fernando Gouvêa, os sete primeiros lotes de um total de 21 imóveis serão alienados. Os recursos obtidos com as alienações serão investidos nas obras do Centro Administrativo Municipal. 

Conforme a Prefeitura, foram colocados à venda um terreno de 3.080 metros quadrados no Loteamento Caspary; uma área de terras de 10.664,1 metros quadrados no Jardim Europa; uma área urbana de 8.943,58 metros quadrados no Residencial Terra Madre; uma área urbana de 2.069,07 metros quadrados no Loteamento Eick; área urbana de 1.224 metros quadrados no Golf Residence; e área urbana de 323,74 metros quadrados na Reserva da Serra.

Moradores acionam o Ministério Público

Uma área urbana de 3.240 metros quadrados no Loteamento Independência também constava na lista inicial do leilão. Porém, os moradores realizaram um abaixo-assinado com 300 assinaturas e acionaram o Ministério Público para agir em conjunto. Com a mobilização, o terreno situado na Rua Vereador Ivo Weigel, no Bairro Renascença, deve ganhar uma praça.

“O dono do loteamento doou essa área à Prefeitura há 20 anos com essa finalidade. Não é justo venderem agora, sem que os moradores tenham esse espaço para aproveitar e sem que as crianças tenham segurança e contato com a natureza”, explica o técnico em informática Eusébio Pizutti, de 52 anos. O prefeito Telmo Kirst se comprometeu com a obra.

No Loteamento Eick, no Bairro Goiás, os moradores também estão seguindo o exemplo. No local, uma área de 2.069,07 metros quadrados está prevista para ir a leilão amanhã. No entanto, a vizinhança realizou uma reunião na noite dessa quarta-feira, 18, para mobilizar esforços e evitar que o terreno seja vendido. Eles também organizaram um abaixo-assinado.