Emprego 09/08/2018 00h26 Atualizado às 19h05

Duas indústrias têm 330 vagas para temporários em Santa Cruz

Contratações ocorrem na Metalúrgica Mor e na Xalingo, com boas possibilidades de efetivação após a alta temporada

Programando-se para as vendas de brinquedos e artigos para o Dia das Crianças, em 12 de outubro, para o Natal e a temporada de verão 2018/19, tanto a Xalingo quanto a Metalúrgica Mor já iniciaram as contratações de trabalhadores temporários. Ainda há pelo menos 330 vagas abertas para cargos ligados à produção. Nas duas empresas existe a possibilidade de efetivação após o contrato, que pode chegar a quase meio ano.

Segundo a coordenadora de recursos humanos da Metalúrgica Mor, Mariana Rodrigues de Oliveira, neste ano as contratações terão um incremento de 15% sobre o total de temporários chamados no ano passado. “A alta temporada de empregos na Metalúrgica Mor iniciou no mês passado e se estende até janeiro do próximo ano”, ressalta. Ainda em maio ocorreram os primeiros recrutamentos. Até o momento, a empresa já contratou 489 trabalhadores e estima chamar mais 300 temporários para fazer frente aos pedidos do próximo verão.

LEIA MAIS: Santa Cruz é o município que mais criou vagas de trabalho no Estado

Na Mor, o contrato dura até 179 dias e, ao final, dependendo do desempenho, o funcionário poderá ser efetivado. “Nossa maior demanda são as vagas para operador auxiliar de produção, para três turnos. Porém, existem também oportunidades para auxiliar de almoxarifado, auxiliar e conferente de expedição, operador de empilhadeira, área de manutenção, áreas técnicas, administrativas e de apoio. A remuneração varia conforme o cargo”, explica.

A Xalingo deu início às suas contratações temporárias em maio. Segundo o gerente de recursos humanos, Luciano Bredow, já foram chamados 110 trabalhadores. A perspectiva é contratar outros 30. “A maior mobilização é em cima do Dia das Crianças. A gente reforça esta produção, que também acaba ficando em estoque para as vendas de Natal.”

Na fábrica de brinquedos, a safra dura até novembro. No entanto, a taxa de efetivação, por conta do número menor de contratos temporários, é bem alta. Segundo Luciano Bredow, até 50% dos temporários passam a fazer parte dos quadros efetivos da empresa. “Nós temos seguro de vida e atendimento médico e odontológico na fábrica. São benefícios que fazem parte dessas contratações”, salienta o gerente.

PARA CONCORRER

  • Na Xalingo, os candidatos devem ir à sede da empresa, na BR-471, no Distrito Industrial. É preciso se dirigir até a recepção e preencher uma ficha de inscrição. As informações dos candidatos são avaliadas e os selecionados são chamados para entrevistas. O processo de seleção ainda está aberto.
  • A Metalúrgica Mor realiza a seleção para vagas masculinas na produção, preferencialmente, por meio das agências da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (Fgtas/Sine), nos municípios de Santa Cruz e Vera Cruz. Para vagas femininas da linha de produção, as candidatas podem preencher ficha de inscrição na guarita da empresa,  no Distrito Industrial.
  • A seleção de candidatos aos cargos administrativos da Mor ocorre por meio do envio de currículos ao e-mail recrutamento@mor.com.br, e as inscrições continuam abertas.

Dedicação também conta

De acordo com o gerente da Xalingo, o trabalho dos temporários é avaliado de acordo com a competência profissional, mas também em cima do desempenho. “Sempre temos oportunidades abertas e já tivemos aqui temporários de nível técnico ou superior que, passada a safra, foram efetivados na área administrativa da empresa”, destaca.

Na Metalúrgica Mor, o compromisso com a empresa é valorizado. Conforme a coordenadora de recursos humanos, a assiduidade no período conta muito para uma recontratação em uma nova temporada de safra, ou até mesmo para a efetivação no término do contrato temporário.

Foto: Bruno PedryMor contratou 489 pessoas desde maio e ainda deverá chamar mais 300 temporários
Mor contratou 489 pessoas desde maio e ainda deverá chamar mais 300 temporários