Na escola 18/08/2018 00h52 Atualizado às 09h42

O que Elisa faz para que a inclusão aconteça

Escola Guilherme Hildebrand promove atividades entre alunos com necessidades especiais na Semana do Estudante

Elisa Santos, de 12 anos, tem um novo amigo a quem costuma dar uma atenção especial. Gabriel Maus, quatro anos mais jovem, que depende de uma cadeira de rodas para circular pelos corredores da escola, graças ao amparo de Elisa, viu na menina um porto seguro com quem ele pode sempre contar.

Foto: Fotos: Márcia Melchiors Adriani: aceitação da diversidade humana
Adriani: aceitação da diversidade humana

 

É na hora do intervalo da escola municipal Guilherme Hildebrand, do Bairro Progresso, de Santa Cruz do Sul, que os dois eventualmente se encontram e a reciprocidade acontece. Habituado a só observar o que se passa no pátio, ao perceber o zelo de Elisa para com ele, Gabriel pode curtir tranquilo o que está ao alcance dos seus olhos. “Quando as crianças brincam com bola, eu cuido para que a bola não bata no Gabriel”, diz Elisa.

Nesta semana, Elisa e os demais colegas contribuíram para proporcionar momentos que ficarão para sempre na memória do garoto. Foi quando ele deixou de ser um simples espectador para se juntar aos demais e praticar esportes na mesma condição. “É importante a gente sentir na pele como são as dificuldades para quem não pode brincar como a gente”, afirmou a menina.

A modalidade que juntou a garotada na quadra foi o vôlei sentado. Sob coordenação dos educadores Sara Giordani, Marilei Grigoletti e Rafael da Silva, a ideia era colocar em condição de igualdade alunos sem limitações com outros que apresentam alguma deficiência. “Nossa intenção é fazer com que crianças consideradas ‘normais’ possam formar opiniões menos preconceituosas e mais receptivas às diferenças”, explicou a professora de educação especial, Adriani Severgnini Carlos.

Foto: Fotos: Márcia Melchiors Gabriel e Elisa: uma relação de amizade
Gabriel e Elisa: uma relação de amizade

 

Minha escola

 Por Cristian Rafael da Silva, 10 anos

“Neste ano a minha escola completa 27 anos. São 27 anos que a escola Guilherme Hildebrand oferece conhecimento para todos que passam por ela. Há 5 anos que eu, Cristian Rafael da Silva, estudo nessa escola e venho aprendendo muito com os professores cada dia mais. Com os professores aprendi a ler, a escrever, a ter respeito com os colegas e com todos. Mas a melhor parte é quando chega a hora do recreio: posso brincar com meus amigos! Gosto muito. Passa tão rápido e logo é hora de ir embora.”

 Cristian: carta de gratidão ao colégio

Cristian: carta de gratidão ao colégio

Semana da Pessoa com Deficiênia Intelectual e Múltipla

A atividade ocorreu em alusão à Semana do Estudante e em preparação ao período, da próxima terça ao dia 28 deste mês, em que ocorre a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. Além de atividades esportivas, como o vôlei sentado, corrida com guia e dinâmicas relacionadas ao preconceito e exclusão, alunos do 5º ao 9º ano participaram de palestras e elaboraram histórias de fantoches que serão apresentadas aos estudantes das séries iniciais. A Escola Guilherme Hildebrand atende diariamente 14 alunos na educação especial.