Estrada 13/09/2018 23h13 Atualizado às 06h32

Trecho em más condições afeta trânsito na ERS-412

Sete grandes buracos representam perigos para os condutores, principalmente no caso dos veículos menores

Quem segue pela BR-471, no sentido Rio Pardo–Santa Cruz, e precisa acessar a ERS-412 deve redobrar a atenção. Na alça de acesso ao viaduto, que segue a Vera Cruz, buracos representam perigos aos motoristas e danos aos veículos. Conforme usuários, o cenário é o mesmo há aproximados 20 dias.

De Candelária, Derli Ferreira passa pelo local uma vez por semana. A trabalho, ao voltar de Encruzilhada do Sul, precisa de muito cuidado e paciência para driblar as crateras no asfalto. “Na sexta-feira minha colega ficou empenhada aqui. Além dela, havia outros motoristas com pneus rasgados, sem falar em outros danos. Eu só não tive prejuízos porque passo durante o dia e consigo desviar”, conta.

Foto: Bruno PedryFerreira passa pelo local com frequência e é testemunha dos problemas com as crateras
Ferreira passa pelo local com frequência e é testemunha dos problemas com as crateras

 

De acordo com a assessoria de comunicação do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), no momento é realizada manutenção asfáltica na ERS-471 e na RSC-153. Após, as equipes devem chegar à ERS-412, o que deve ocorrer em breve.

Há dez anos, o trecho foi inaugurado para encurtar a distância entre o Vale do Rio Pardo e o Porto de Rio Grande. Por meio da rodovia, produtores escoam safras de tabaco e soja, por exemplo, para a exportação.