Santa Cruz – Tabaí 13/09/2018 23h15 Atualizado às 06h37

EGR licita ainda este ano terceiras faixas na RSC-287

Além de dar sequência ao primeiro trecho de obras estruturais, estatal confirma o cronograma das obras previstas para 2019

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) confirmou que até o dia 31 de dezembro deste ano irá licitar o primeiro trecho de obras para ampliar a capacidade de tráfego da RSC-287, que compreende 25 quilômetros de terceiras faixas entre os municípios de Santa Cruz do Sul e Tabaí. Conforme a estatal, o edital para licitação está perto de ser concluído, situação que deve abrir caminho para o início das obras já no ano que vem.  

Segundo o presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, a prioridade é o trecho entre Santa Cruz e Venâncio Aires. “Iremos começar por esta instalação, pois é uma das áreas de maior movimentação da rodovia”, resume. Segundo ele, serão faixas alternadas, nos trechos em que ainda não existe a terceira faixa e nem a duplicação.
Além do edital da primeira fase das obras de ampliação da capacidade da 287, a empresa quer lançar a licitação para recuperação de pontes em toda a extensão da área de concessão, que vai de Tabaí até Paraíso do Sul. “Este será um trabalho bem delicado, pois cada ponte será avaliada em separado para saber quais são as necessidades em cada um dos casos”, confirma Nunes.

LEIA MAIS: O que é preciso para a duplicação da RSC-287 sair do papel

Segundo a EGR, os detalhes de cada uma das obras serão divulgados junto com os editais de licitação. Os dados fazem parte dos projetos executivos e de execução das obras, que foram contratados pela estatal com a finalidade de dar subsídios às licitações.

A programação destas obras faz parte do Programa de Recomposição Tarifária da EGR, no qual a empresa projetou as metas de faturamento com as praças de pedágio, ano a ano, de 2018 até 2023. A previsão de saldo acumulado das duas praças de pedágio da região, para os próximos seis anos, é de R$ 345,4 milhões. “Para fazer este cálculo consideramos o movimento de veículos atual e aplicamos de 1,5% a 2% de crescimento vegetativo na frota”, explica o presidente da EGR.

Entidades querem candidatos engajados na duplicação

A duplicação da RSC-287 é o item principal da pauta de demandas que entidades da sociedade civil de Santa Cruz vão entregar aos candidatos a deputado federal e estadual ligados ao Vale do Rio Pardo na manhã de hoje. O ato começa às 9 horas, no auditório da Associação de Entidades Empresariais (Assemp), no Centro da cidade.

Até essa quinta, 17 dos 22 candidatos estavam confirmados. O evento vai acontecer pouco mais de um mês após o lançamento do Duplica287, movimento formado por entidades empresariais da região central do Estado que pede a concessão da rodovia à iniciativa privada para viabilizar a duplicação. A 287 já foi incluída pelo Estado em um programa de concessões – a expectativa é que o edital saia até o fim do ano. Porém, segundo o presidente da Associação Santa Cruz Novos Rumos, Flávio Haas, a preocupação é que o processo se dê da forma mais rápida possível. “Já houve esse trabalho inicial que incluiu a 287 no rol de estradas que estão sendo concedidas. Agora, o grande desafio é que isso aconteça com a maior brevidade possível”, disse.

Além da duplicação, o documento que será entregue aos candidatos contém várias outras demandas, como a necessidade de investimentos em eletrificação rural e em melhorias no sinal de telefonia móvel, o retorno da área do Daer à Prefeitura de Santa Cruz e a conclusão do asfaltamento da ERS-403. Cada candidato terá cinco minutos para falar de suas propostas. Além da Assemp e Novos Rumos, participam do evento a Associação Comercial e Industrial (ACI) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

As metas da EGR

2018
- Lançamento do edital para aumento de capacidade da 287 entre Tabaí e Santa Cruz. Serão 25 quilômetros de terceiras faixas.
- Lançamento do edital para reforma e reconstrução de pontes na RSC-287, entre Tabaí e Paraíso do Sul.
2019
- Lançamento do edital para ampliação da praça de pedágio de Venâncio Aires.
- Lançamento do edital para ampliação de capacidade entre Santa Cruz e Paraíso do Sul. Ao todo, serão 25 quilômetros de terceiras faixas adicionais.
- Lançamento do edital para duplicação da RSC-287 no acesso a Venâncio Aires.
- Lançamento do edital para instalação de rótulas e novas intercessões entre Tabaí e Paraíso.
- Lançamento do edital para recuperação funcional da RSC-287, no trecho de 30 quilômetros entre Candelária e Santa Cruz.
- Lançamento do edital para instalação do sistema de videomonitoramento, para funcionar de forma integrada com as praças de pedágio de Venâncio Aires e Candelária.
Ocorre sempre
- Renovação da sinalização horizontal entre Tabaí e Paraíso.
- Recuperação funcional da RSC-287, entre Santa Cruz e Paraíso do Sul, totalizando 72,03 quilômetros; e entre Santa Cruz a Tabaí, totalizando 76,62 quilômetros.