Vera Cruz 31/10/2018 23h27 Atualizado às 06h20

Mais uma empresa investirá nas margens da RSC-287

Área adquirida pela empresa fica ao lado da CVI Cola-Cola

Depois da distribuidora de medicamentos MCW anunciar a construção de um prédio de 5 mil metros quadrados próximo do acesso a Vera Cruz, agora a Ferros Castro, distribuidora de aço para construção civil, indústria e metalurgia, confirmou a construção de um pavilhão de 2.567 metros quadrados no quilômetro 109 da rodovia RSC-287. O contrato de concessão de incentivos pelo município foi assinado na segunda-feira pelo prefeito Guido Hoff e pelo diretor da empresa, Paulo Roberto de Castro.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, Saneamento e Trânsito, fará melhorias na área adquirida pela empresa, que fica ao lado da CVI Cola-Cola, com a colocação de 70 tubos de concreto, fornecimento de 300 metros cúbicos de terra e dez horas de serviços de máquina. O benefício representa um investimento de R$ 18.915,30. A construção do prédio que vai abrigar a Ferros Castro deve ser finalizada até 31 de julho de 2019, quando a empresa iniciará as atividades na Capital das Gincanas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Leandro Wagner, informou que as tratativas com a empresa se iniciaram em julho do ano passado. “As operações da empresa em Vera Cruz representam um incremento importante na composição do valor adicionado fiscal do município, ao mesmo tempo que marcam o início da primeira de outras obras que acontecerão na zona de expansão industrial às margens da 287”, afirma o titular da pasta.

A previsão é de que a empresa, que tem mais de 25 anos de atuação no ramo em Lajeado, gere dez empregos e tenha um faturamento de R$ 1,5 milhão mensais nos primeiros dois anos. A partir do terceiro ano serão 15 vagas e um faturamento de R$ 2 milhões mensais.

Guido Hoff ressaltou a maneira alinhada com que a empresa se posicionou durante as negociações com a Prefeitura. A assinatura foi acompanhada pelo chefe de Gabinete, Nerí Goecks, e pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Leandro Wagner, de Planejamento e Finanças, Marcos Ivan dos Santos, e de Obras e Desenvolvimento Rural, Gilson Becker.