Sem sinal 08/11/2018 09h40 Atualizado às 15h01

Promotor orienta clientes da Vivo a procurar o Procon

Operadora ficou sem funcionar entre o meio da tarde dessa quarta e a madrugada desta quinta

Por quase 12 horas os clientes da Vivo em Santa Cruz do Sul não puderam efetuar ligações ou utilizar os serviços de 3G e 4G. Uma nota divulgada pela operadora explicou, ainda nessa quarta-feira, 7, que o problema não foi causado pela Vivo mas sim uma consequência do rompimento de um cabo óptico provocado por uma poda de árvore. A interrupção foi percebida por volta das 14h30 e persistiu até cerca de 1h30. 

Em entrevista na manhã desta quinta-feira, 8, o promotor de Defesa Comunitária em Santa Cruz do Sul, Érico Barin, orientou que todos os clientes que se sentiram lesados procurem o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). “É importante que todos os cidadãos que tiveram prejuízos busquem reparação, via Procon ou judicialmente. O que se pode dizer de largada é que há uma situação de um serviço pago, contratado, e não foi prestado por um determinado número de horas, certamente gerou prejuízos a muitas pessoas. Corram atrás dos seus direitos”, afirmou, à Rádio Gazeta.

Conforme o promotor, as pessoas têm - no mínimo - direito à compensação do valor das horas em que não houve sinal na conta ao fim do mês. Além disso, procurar o Procon auxilia o próprio Ministério Público a unir provas para uma investigação já realizada em Santa Cruz, que apura falhas no serviço oferecido pela Telefônica. O Ministério Público apura, ainda, os horários exatos e abrangência territorial do problema.

“É um fato gravíssimo, porque além de tudo, sabe-se que pelo WhatsApp e pela internet as pessoas movimentam suas vidas. Certamente gerou prejuízos muito grandes a algumas pessoas e comércios. É gravíssimo porque não houve nenhum anúncio prévio.” O promotor ainda comentou que a empresa lucrou com essas horas de interrupção do sinal, ainda mais se considerado o contingente de usuários da Vivo em Santa Cruz.

LEIA MAIS: Por que a Vivo está sem sinal em Santa Cruz do Sul?

 

Vivo é campeã em reclamações

Além dos problemas apresentados nessa quarta-feira, a Vivo é a campeã em reclamações no Procon de Santa Cruz. A apuração é do coordenador do órgão no município, Marcelo Estula. "A operadora está em 1º lugar disparado no número de reclamações, tanto problemas de sinal quanto outros, como cobrança indevida ou problemas de cancelamento."

Ele afirma que o Procon acompanha e monitora a situação da Vivo, em conjunto com o Ministério Público. “A gente solicita que todos os usuários de telefonia móvel que têm problemas na residência ou trabalho, nos relatem esses problemas”, comentou. Apesar da importância da queixa ao Procon, o órgão não trabalha com indenização dos consumidores.

Àqueles que se sentiram financeiramente lesados devem procurar, judicialmente, alguma reparação. O coordenador do Procon orienta, nestes casos, que o cliente se informe no Fórum de Santa Cruz do Sul para proceder com a ação judicial.

 

O motivo da falta de sinal

Por meio de nota, a empresa informou que a pane foi provocada pelo rompimento de um cabo de fibra óptica que teria sido atingido durante a poda de uma árvore. O ponto onde houve o incidente era incerto até mesmo para técnicos da empresa ouvidos de forma extraoficial pela Gazeta.

A falta de clareza na explicação das causas do problema levantou dúvidas sobre o real motivo da pane. Especialistas em fibra óptica ouvidos pela reportagem disseram que o sistema da Vivo é robusto e que mais de uma rota atende a região, ou seja, se a fibra rompe em determinado ponto, outra linha está ativa e supre a demanda.

Contatada novamente na manhã desta quinta, a assessoria da Vivo informou que não costuma passar detalhes técnicos sobre os problemas de falta de sinal e reforçou que o caso de ontem foi motivado pelo rompimento de um cabo durante a poda de árvores. No entanto, a demora para restabelecer o serviço ocorreu devido aos múltiplos rompimentos na mesma fibra, fornecida por uma empresa terceirizada.