Reconhecimento 30/11/2018 14h00 Atualizado às 15h12

Escola de Santa Cruz ganha concurso e vai representar o País na Argentina

Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora da Esperança venceu na categoria Ensino Fundamental - anos finais e vai com mais quatro instituições do Estado para Buenos Aires

A Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora da Esperança, localizada no Bairro Santa Vitória, em Santa Cruz do Sul, foi a vencedora da categoria Ensino Fundamental - anos finais da 3ª Mostra Pedagógica Estadual do Cpers. O evento ocorreu na semana passada, em Porto Alegre. Os estudantes do oitavo e nono ano da instituição apresentaram o projeto Consciência: Olhar, sentir e vivenciar a cultura indígena, que concorreu com mais 121 trabalhos, divididos em cinco categorias.

Os alunos representantes das turmas foram Peterson Patrick Moraes de Oliveira, 15 anos, do oitavo ano, e as alunas do nono ano, Fernanda Cardoso, 15, Jocieli Almeida, 16 e Luana Vieira, 14. A coordenação é das professoras de Ciências, Português e História, Poliana Antunes, Rosângela Marion e Taíse Zanette, respectivamente.

Agora, ele irão participar do Encontro Pedagógico Latino Americano da Internacional da Educação para a América Latina (IEAL), realizado em Buenos Aires, na Argentina, em abril do ano que vem. O trabalho foi escolhido para o evento estadual, após uma etapa classificatória que contou com a participação de projetos de todo o 18º Núcleo do Cpers, que inclui o Vale do Rio Pardo e Taquari. 

Conforme uma das orientadoras dos alunos, professora Poliana Antunes, os estudantes desenvolvem desde o ano passado o projeto Consciência, que aborda diversos temas sobre cidadania. Neste ano, por curiosidade dos alunos sobre a cultura indígena, eles escolheram este tema. “Eles tinham muitas dúvidas sobre os povos, então, fizemos o projeto para eles conhecerem mais sobre a cultura e poder transmitir para as pessoas a importância de respeitar e valorizar os indígenas”, comenta. 

A partir disso, os estudantes passaram a desenvolver diversas ações sobre o tema. Inclusive, visitaram uma aldeia indígena tupi-guarani em Cachoeira do Sul. Conforme a professora, os próprios alunos levantaram a verba para a viagem por meio de uma rifa. Com o que sobrou do dinheiro, eles montaram uma exposição na escola com fotos e vídeos. O projeto também já foi premiado em outras competições, como uma amostra regional da 6º Coordenadoria de Educação que aconteceu no Parque da Oktoberfest. 

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação