Negócios 06/12/2018 10h41 Atualizado às 18h25

À procura de locais para investir, dono da Havan visita Santa Cruz

Estado deve receber cinco a dez novas unidades até o final de 2019

O proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang, esteve em Santa Cruz do Sul na manhã desta quinta-feira, 6, para contatos comerciais e debater sobre a possível instalação de uma das unidades da empresa no município. O empresário chegou de jatinho ao Aeroporto Luiz Beck da Silva, por volta das 9h30, e deixou a cidade às 11 horas. A aeronave veio de Brusque, onde ele reside e tem a sede da companhia. Um helicóptero da empresa também acompanhou a comitiva. 

"É um prazer estar aqui em Santa Cruz do Sul. Aliás, aqui está um dos nossos grandes fornecedores, a Mor, que fornece produtos para a gente vender para todo o Brasil. E hoje estou aqui visitando a cidade, depois vou para Lajeado, Não-Me-Toque, e acabando o dia em Passo Fundo, onde vamos inaugurar uma nova loja no sábado, dia 8. Amanhã também vamos visitar os investimentos que nós temos aqui no Estado, que são duas hidrelétricas que estão sendo feitas na região de Santa Maria", disse em entrevista à Rádio Gazeta

Hang ainda adiantou que pretende fazer novos investimentos no Estado. "Como tínhamos prometido ao governador, vamos investir pesado no Rio Grande do Sul a partir desta parceria de governo e empresário, parceria de não dificultar para quem quer investir." Segundo o empresário, além das duas hidrelétricas já em construção, outras duas devem ser feitas num total de R$ 300 milhões. 

Foto: Rafael Cunha

 

Além da loja a ser inaugurada em Passo Fundo no próximo sábado, outra unidade da Havan está em construção em Caxias do Sul. Segundo Luciano Hang, a previsão é de que 20 lojas sejam abertas por ano, e o Estado deve receber cinco a dez novas unidades até o final de 2019. "Estamos visitando muitas cidades, como é o caso de Santa Cruz, para que a gente possa nos próximos anos preencher todas as cidades do Rio Grande do Sul com lojas da Havan. Precisamos encontrar cidades que estão abertas para receber investimentos."

O empresário foi recebido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Cultura e Turismo, César Cechinato. "Vamos ver com o secretário se temos alguma coisa que é a cara da Havan, precisamos de uma área grande, com um local bonito, que tenha uma boa acessibilidade." Luciano Hang ainda rasgou elogios ao município, que comparou com a terra natal. "Eu vi que Santa Cruz do Sul é a cara de Brusque, também é uma cidade germânica. E muito linda, por sinal, sobrevoando, achei muito bonita."

Conforme Cechinato, ainda não há previsão de instalação da loja em Santa Cruz. A visita seria para conhecer um pouco mais do município. As tratativas, conforme o secretário, iniciaram ainda em 2015, quando Cechinato visitou a unidade de Brusque pela primeira vez. Desde então, prospecta-se a instalação da Havan no município. “Creio que estamos na rota, mas vai depender do plano de expansão”, comentou. Cechinato ainda citou o momento favorável à economia santa-cruzense, após a instalação de outras redes nacionais, como as lojas Renner e Americanas. 

Quem também recepcionou Luciano Hang e ainda acompanhou a visita do empresário ao município foi o presidente da Mor, André Backes. Ele comentou que Hang gostou muito de Santa Cruz, que vê a cidade muito parecida com Brusque. “Colonização germânica, fortemente industrial. Santa Cruz tem a cara da Havan. Se ele instalar uma loja aqui no futuro, não tenho dúvidas de que será um sucesso.” A parceria entre os dois já dura mais de 30 anos, desde que a primeira loja foi fundada. “A Havan se tornou um dos nossos principais clientes”, comentou. 
 

Foto: Rafael Cunha

 

A visita, conforme Backes, se concentrou na procura por bons lugares para a futura instalação da loja. “Ele gostou muito do que viu. Ele precisa de um terreno grande, com uma boa frente, e precisa ser um lugar com trânsito, de passagem de carros, que tenha visibilidade. Ele quer um lugar onde as pessoas possam chegar com o carro, não precisem pagar estacionamento, possam fazer as compras, carregar o produto e seguir viagem”, explicou. 

Os dois passaram pela RSC-287 e pela BR-471, que chamou, especialmente, a atenção de Hang. Backes comentou que, se for instalado, o estabelecimento deve ficar entre o Distrito Industrial e o Trevo do Gaúcho Diesel. A área de entorno da Estação Rodoviária foi uma das preferidas de Hang, principalmente pelo fluxo de pessoas no local. “É o lugar que ele mais gostou.”

Foto: Rafael Cunha