Agricultura 06/12/2018 14h35 Atualizado às 17h33

Colheita do tabaco é aberta oficialmente no Estado

Cerimônia aconteceu em Canguçu. No ano passado o evento foi em Venâncio Aires

O município de Canguçu, no Sul do Rio Grande do Sul, recebeu nesta quinta-feira, 6, a abertura oficial da colheita do tabaco no Estado. O evento ocorreu na propriedade dos agricultores Renato e Patrícia Blank, no Distrito de Herval. No ano passado, a abertura oficial ocorreu em Venâncio Aires. Canguçu é um dos maiores produtores de tabaco do Brasil. Na safra 2017-2018, pelo menos cinco mil famílias produziram em torno de 9,9 mil hectares. As plantações somam cerca de 22 mil toneladas de tabaco e o faturamento é de R$ 203.260.163,40. 

Conforme o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke, a realização do evento é um reconhecimento do Estado sobre o setor. “Temos cerca de 75 mil produtores no Estado, e isso traz muitas receitas para os agricultores e para a exportação. O evento valoriza os produtores, que são o primeiro elo com a cadeia produtiva”, comenta. 

O secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Odacir Klein, representou o governador, José Ivo Sartori (MDB), que não participou da cerimônia. “O trabalho é economicamente importante. O produto tem mercado internacional e é gerador de renda e de emprego”, disse. Ele também criticou as campanhas contra o plantio de tabaco afirmando que elas seriam equivocadas.

Outras autoridades e agricultores convidados também fizeram parte da cerimônia. O evento foi uma realização da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação junto com a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), SindiTabaco e Prefeitura de Canguçu.

Foto: Cássio FilterRenato e Patrícia Blank nas plantações do casal
Renato e Patrícia Blank nas plantações do casal

 

Foto: Cássio FilterCasal Blank e filha Iadne Blank
Casal Blank e filha Iadne Blank

 

Foto: Cássio Filter

Foto: Cássio Filter