Rodovias 10/01/2019 16h17

Concessão da RSC-287 deve sair ainda no primeiro semestre

Previsão é do secretário de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal

A publicação do edital para conceder a RSC-287 à iniciativa privada tem nova data. Depois do governo Sartori ter prometido finalizar ainda em dezembro o processo, e do prazo não ter se confirmado, a expectativa é de que a concessão saia ainda no primeiro semestre deste ano. A previsão é do secretário de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal.

Em entrevista à imprensa da Capital na manhã desta quinta-feira, 10, Gastal disse que o resultado da análise para licitação das rodovias realizada pela KPMG, empresa contratada em janeiro de 2017, deve sair ainda em fevereiro. Depois, ainda restam três passos para o lançamento do edital: a consulta pública – que necessita de, pelo menos, 30 dias para que a população se manifeste – , audiência e, por fim, a publicação do edital.

Além da RSC-287, no trecho entre Santa Maria e Tabaí, também fazem parte da concessão a ERS-324, entre Passo Fundo e Casca, e a ERS-020 entre a 118, em Gravataí, e a 239, em Taquara. "É ok dizer que o governo anterior teve uma dificuldade, o processo de concessão não é rápido, mas também não pode ser muito lento. Você tem que ter clareza do que você quer ofertar para o mercado para poder ter velocidade", disse o secretário.

Enquanto isso, a RSC-287, rodovia que corta o Vale do Rio Pardo, é administrada pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), que não tem condições financeiras de duplicá-la. 

LEIA MAIS: Edital de concessão da RSC-287 está nas mãos do próximo governo