No escuro 11/01/2019 19h41

Comunidade de Sinimbu está sem luz desde segunda

Famílias que moram em Linha Cinco, no interior do município, estão isoladas sem energia e serviço de telefonia

Sete famílias moradoras da localidade de Linha Cinco, no interior do município de Sinimbu estão sem eletricidade desde a tarde da última segunda-feira. Naquele dia, rajadas de vento derrubaram cabos da rede da RGE, e desde então, ninguém mais teve luz. Na tarde dessa quinta-feira, 10, a torre de telefonia celular foi desligada, por falta de bateria, deixando a comunidade isolada e às escuras.

Conforme o produtor de tabaco Ernandi Jackisch, assim que houve a interrupção no fornecimento de energia, a distribuidora foi informada. "Na terça-feira, de novo. Na quarta, continuávamos sem luz. Quinta-feira fomos à RGE, e solicitamos ajuda ao Ministério Público de Santa Cruz." O produtor teve que comprar um gerador, de R$ 6,5 mil, para não perder produtos estocados em casa, e dar sequência ao trabalho da colheita do tabaco.

Além de estarem sem a energia, um dos cabos que se rompeu da rede está no chão, e oferece risco aos moradores. De acordo com o promotor de Justiça Érico Barin, da Promotoria de Defesa Comunitária, a situação é grave. "Assim que tomamos ciência deste problema entramos em contato com a distribuidora, para que o problema fosse resolvido. Tivemos a resposta que o cabo energizado seria retirado imediatamente." Não é o que o produtor diz. Até o fim da tarde de sexta-feira, o risco continuava iminente.


A demora do interior

O restabelecimento da eletricidade em regiões de difícil acesso, ou nas próprias comunidades de interior sempre é um tema delicado. Geralmente, a luz falta e demora a ser restabelecida nestas localidades. "Aqui mesmo, toda vez que dá um temporal, ou vento, como foi da última vez, pelo menos um dia inteiro ficamos no escuro", critica o produtor.

Conforme o promotor, nestes casos, as comunidades do interior lesadas por problemas semelhantes precisam organizar-se, por meio de abaixo-assinado, ou manifestos populares, e solicitar ajuda ao MP. "Ocorre que hoje nós temos apenas relatos pontuais, como este. Para que este problema seja resolvido, as comunidades precisam se mobilizarem."


Resposta da RGE

Por meio de sua assessoria de imprensa, a RGE informou à Gazeta do Sul que na tarde de ontem, uma equipe estava sendo deslocada para o atendimento da comunidade de Linha Cinco. Até o fechamento desta reportagem, a luz não havia sido restabelecida no local.