Solidariedade 14/03/2019 18h58

300 crianças são beneficiadas com o projeto Minha Mochila Jeans

Com doações de calças jeans, o Rotaract confeccionou itens que foram distribuídos a cinco escolas municipais

O Rotaract Club de Santa Cruz do Sul finalizou as entregas das unidades do projeto Minha Mochila Jeans na tarde dessa terça-feira, 12. As cerca de 300 mochilas foram destinadas a cinco escolas municipais, escolhidas por meio de questionário e análise socioeconômica dos estudantes. “Estamos orgulhosos por termos lançado este desafio e cumprido de uma forma tão eficaz”, comemora a presidente do Rotaract Club de Santa Cruz do Sul, Silvana Silveira, sobre o objetivo de aumentar a meta de produção.

Para a realização do projeto, a organização contou com diversos parceiros. A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), o CEISC, a Joalheria e Ótica Kothe do Shopping Germânia, a loja M&A Kids do Shopping Santa Cruz, Uninter e BMask foram, desde julho, os pontos de coleta da arrecadação das doações de calças. “Também tivemos o apoio incansável de cinco costureiras parceiras, que trabalharam durante todos esses meses para que pudéssemos entregar as mochilas no início deste ano letivo”, destaca a coordenadora do Minha Mochila Jeans 2019, Letícia Reichert. Além disso, outro parceiro do projeto que contribuiu para a arrecadação de materiais escolares – cada mochila recebeu um kit de volta às aulas - foi a Clip Grafitte.

As escolas agraciadas neste ano foram Professor Jose Wilke, Luiz Schroeder, Vidal de Negreiros, José Leopoldo Rauber e a Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima, que recebeu 80 mochilas na tarde de terça. De acordo com a diretora Priscila Miranda Alves o projeto, além de demonstrar a importância do reaproveitamento das calças e a preocupação ambiental, incentiva os alunos.

“Estamos muito felizes pois sabemos da necessidade que muitos estudantes têm em adquirir seus materiais. As mochilas que já ganharam de outras pessoas, muitas vezes, já estão em estado precário”, comenta. Sobre a distribuição das unidades doadas, Priscila explica que ela vai favorecer os mais necessitados que não conseguiram adquirir todo o material para o início do ano letivo e não possuem mochila.