Polêmica 19/03/2019 16h18 Atualizado às 15h37

Ministério Público vai investigar atuação de sindicato no caso da Havan

Empresa catarinense deve se manifestar sobre a decisão final ainda nesta terça-feira

Diante do impasse para instalação de uma unidade da Havan em Santa Cruz do Sul, o Ministério Público (MP) afirmou que vai investigar a atuação do Sindicato dos Comerciários na negociação. A rede fez uma proposta para a entidade nesta terça-feira, que já foi respondida com uma contraproposta

Um despacho foi enviado nesta terça-feira, 19, pelo promotor de Defesa Comunitária, Érico Fernando Barin, para que o sindicato tome conhecimento da decisão. Conforme o documento, o órgão recebeu uma denúncia de que os valores ofertados pela rede catarinense como remuneração seriam significativamente maiores que os pagos na convenção coletiva das relações de trabalho da categoria. 

LEIA MAIS: "Peço ao Afonso, pelo amor de Deus, que pare com essa história", desabafa Telmo

"(...) os valores, aqui, seriam superiores aos ofertados e aceitos por outros sindicatos de comerciários, inclusive de municípios do Rio Grande do Sul, nos quais a empresa realizou acordos coletivos que viabilizaram sua instalação." Na decisão, Barin explica que caso se confirme que o presidente do Sindicato dos Comerciários, Afonso Schwengber, esteja atuando com base em entendimento particular, sem argumentação técnica, sobre o que deve constar no acordo, o Ministério Público vai instaurar "investigação específica acerca do tema."

LEIA MAIS: "Se ela tivesse vontade, ela viria", diz Afonso sobre a Havan