videomonitoramento 29/03/2019 22h27 Atualizado às 18h37

Projeto de cercamento eletrônico avança na região

Proposta foi discutida durante reunião realizada nessa sexta-feira, 29

O Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) pretende abrir o processo licitatório para a elaboração do termo de referência e do projeto básico para o cercamento eletrônico integrado na região. O presidente da entidade e prefeito de Pantano Grande, Cássio Nunes Soares, teve uma reunião na semana passada com o Comando Regional da Brigada Militar, em que tratou dos detalhes para viabilizar o processo a partir deste mês de abril.

O encaminhamento da proposta foi discutido na manhã dessa sexta-feira, 29, durante a assembleia conjunta da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) e do Cisvale, no Centro Regional de Especialidades Médicas (Crem), em Santa Cruz do Sul. O presidente do Cisvale explica que a ideia é concluir o processo licitatório no segundo semestre deste ano e iniciar a instalação das câmeras de videomonitoramento.

Conforme Soares, cada município terá sua central de controle de inteligência, com transmissão para a regional em Santa Cruz e ao comando da Brigada Militar, em Porto Alegre. O custo apenas para o termo de referência e projeto básico está estimado em R$ 220 mil. O valor vai ser rateado entre os municípios, de forma proporcional de acordo com o número de habitantes.

As despesas para a execução do projeto, com a instalação das câmeras e sistema de transmissão, ficarão sob a responsabilidade de cada município, que também definirá o número de câmeras em sua área. Soares prevê para o fim de 2019 o início da implantação do cercamento eletrônico.

Marcha a Brasília

Os participantes da assembleia conjunta em Santa Cruz também definiram a participação da Amvarp na primeira Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios deste ano, que vai acontecer de 8 a 11 de abril. O presidente da associação e prefeito de Vale Verde, Carlos Gustavo Schuch, destacou que a cada ano o governo federal repassa mais despesas para os municípios. Ressaltou a necessidade de aprovação do Pacto Federativo para melhorar a distribuição dos tributos. Schuch afirmou que o grupo de prefeitos pretende visitar os deputados federais e senadores gaúchos para pedir apoio.