Santa Cruz 17/04/2019 08h36 Atualizado às 11h28

Restaurante da rodoviária tem que ser desocupado em 30 dias

A decisão pegou de surpresa os empresários, que estão no local há 11 anos

Os proprietários do restaurante Chef Gois, que funciona há 11 anos junto à Estação Rodoviária de Santa Cruz, foram notificados na semana passada pela concessionária que administra o terminal para que desocupem o espaço em 30 dias. A decisão pegou de surpresa os empresários, que procuraram um escritório de advocacia de Porto Alegre e chegaram a lançar um abaixo-assinado na internet para evitar a desocupação.

O prédio da rodoviária pertence à Prefeitura e os estabelecimentos comerciais que funcionam ali são sublocados pela concessionária. O contrato de concessão, porém, está vencido desde 2014 e, atualmente, a empresa e o Município discutem uma repactuação. Embora as tratativas ainda estejam em andamento, a tendência é que a concessionária deixe de ser responsável por parte da área do complexo, como forma de baratear o valor que paga de aluguel. Já a Prefeitura tem planos de revitalizar a rodoviária, que hoje é alvo de críticas de usuários sobretudo quanto à falta de segurança.

A ideia do governo é instalar a sede da Guarda Municipal na parte onde hoje fica o restaurante. A decisão, porém, indignou os proprietários. “Nesses 11 anos eles pagaram religiosamente os seus aluguéis e houve o desenvolvimento de uma clientela. Nunca a Prefeitura informou que o contrato da rodoviária está com problemas”, disse o advogado Rafael Paiva Nunes. Conforme ele, por enquanto a empresa não tem planos de acionar a Justiça.