Viagem de férias 24/04/2019 17h20 Atualizado às 07h19

Santa-cruzenses são prejudicados por cancelamento de voo

Viagem estava marcada para as 5h30 desta quarta-feira. A Avianca afirmou que irá reagendar um voo para esta noite

Um grupo de moradores de Santa Cruz do Sul e Santa Maria teve a viagem de férias atrapalhada nesta quarta-feira, 24. Dezessete pessoas da mesma família saíram dos dois municípios para embarcar no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e seguir para João Pessoa. No entanto, o cancelamento de voos da Avianca prejudicou a viagem. O voo estava marcado para as 5h30, porém, a família só conseguirá embarcar 14 horas depois do previsto, às 19h30. 

Conforme o empresário e morador de Santa Maria, Jorge Brandão, de 62 anos, eles saíram por volta das 22 horas com outros parentes de Santa Maria para Porto Alegre. A filha dele, a empresária que mora em Santa Cruz, Luciane Brandão, de 33 anos, o marido, Daniel Bernat, de 32 anos, e o filho do casal, Arthur Brandão, de 15 anos, saíram de Santa Cruz com o mesmo destino. 

No entanto, quando todos chegaram ao aeroporto, por volta das 2 horas, acabaram tendo uma surpresa desagradável, pois receberam a informação de que o voo havia sido cancelado. No total, em torno de 30 pessoas estavam na mesma situação. “Tem muita gente esperando lá, é uma situação muito complicada, a Avianca está sem sem avião, tem gente esperando há dois dias”, comenta. 

A família ficou aguardando no aeroporto até o início da tarde e resolveu ir para um hotel por conta própria. Felizmente, o site de viagens de onde eles compraram as passagens conseguiu realocar o voo para outra empresa. A previsão é de que uma parte do grupo consiga embarcar para o passeio às 19h30 desta quarta-feira. Os demais integrantes farão a viagem mais tarde. “Acabamos perdendo um dia de viagem, mas, ainda assim, estamos satisfeitos, porque tem gente indo embora porque não conseguiu”, disse. 

Avianca cancela 1.045 voos nesta semana

Em meio a uma grave crise financeira, a Avianca confirmou nessa segunda-feira, 22, o cancelamento de 1.045 voos até o próximo domingo, 28. A lista já contempla a devolução de 18 de suas atuais 25 aeronaves, previstas para acontecer ao longo desta semana. O aeroporto mais afetado até agora é Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, junto com o Aeroporto Internacional Tom Jobim Galeão, no Rio de Janeiro, e o Juscelino Kubitschek de Brasília. 

Congonhas, na capital paulista, e Santos Dumont, na zona sul do Rio, são até agora os mais protegidos, já que são alvos do interesse das concorrentes Gol e Latam, e a Avianca pretende comercializar os slots que ela possui desses aeroportos no leilão previsto para o dia 7 de maio.

Até agora, dos 21 voos programados para esta segunda-feira, em Congonhas, nove já saíram, sem problemas. Em Guarulhos estão previstas 42 partidas. De acordo com a lista atualizada no período da manhã, a Avianca cancelou 46 voos que partiriam ou chegariam nesta segunda-feira nos aeroportos de Cumbica e Congonhas, na zona sul da capital paulista. Em Brasília, foram suspensas 133 partidas e outras 133 chegadas. No Galeão, são 115 partidas e 117 pousos cancelados.

*Com informações do Estadão Conteúdo