Fetag 06/05/2019 19h55 Atualizado às 21h31

Grito de Alerta deve reunir cerca de 12 mil pessoas em Santa Cruz

Mobilização será no próximo dia 15 e é promovida pela Fetag

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag/RS) promove no próximo dia 15 o 9º Grito de Alerta, em Santa Cruz do Sul. A programação, que conta com o apoio das macrorregionais Centro e Missões Fronteira Noroeste, regionais sindicais e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, objetiva chamar a atenção da comunidade gaúcha para a importância da agricultura familiar. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares (STR) de Santa Cruz do Sul, Sinimbu, Vale do Sol e Herveiras, Renato Goerck, são esperadas aproximadamente 12 mil pessoas, de diversos municípios gaúchos.

A concentração das caravanas acontecerá em frente ao Parque da Oktoberfest, a partir das 8 horas. O início da caminhada está previsto para as 10 horas, seguindo pelas ruas Galvão Costa e Marechal Deodoro até as imediações das entidades bancárias, onde serão entregues pleitos da categoria. Posteriormente, o grupo segue pela Ramiro Barcelos até a agência do INSS, onde deve permanecer concentrado até a metade da tarde para reforçar seu descontentamento com a perda de direitos na reforma da Previdência. “Retornamos para o parque por volta das 15 horas, para o desfecho do dia”, explica o dirigente.

Segundo o presidente da Fetag/RS, Carlos Joel da Silva, a pauta central é a valorização dos agricultores familiares e assalariados rurais, por políticas públicas, contra a perda de direitos previdenciários e a favor da auditoria da dívida pública. “É um momento de unir forças, levar nossas bandeiras para a rua e gritar com toda nossa voz. Vamos mostrar a importância da agricultura familiar e garantir a aposentadoria rural, nenhum direito a menos”, ressalta. A orientação é para que as famílias rurais procurem os sindicatos de seus municípios e façam as inscrições para participar da mobilização, que volta para Santa Cruz depois de dois anos.

Pauta do evento

  • Manutenção dos direitos previdenciários adquiridos pelos trabalhadores e trabalhadoras na Constituição Federal de 1988;
  • Garantia de recursos financeiros para o Plano Safra 2019/20 com juros acessíveis nos financiamentos de custeio e investimento;
  • Desburocratização e ativação imediata do Crédito Fundiário e acesso à Terra;
  • Garantir de recursos financeiros para a reativação imediata do Programa Nacional de Habitação Rural;
  • Garantia de renda aos agricultores familiares que têm em sua base a produção de alimentos;
  • Garantia de repasse pontual (data e porcentagem) por parte da União, Estado e município para custeio na área da saúde;
  • Implementar no currículo escolar disciplinas voltadas à produção de alimentos, qualidade de vida no meio rural e sucessão rural e urbana;
  • Auditoria imediata da dívida pública.