Santa Cruz 15/05/2019 11h54 Atualizado às 14h11

Grupo de taxistas não quer que tarifa seja aumentada

Reunião está agendada com a Prefeitura nesta quinta. Motoristas alegam que momento é de crise e é preciso pensar no usuário

Um grupo de taxistas santa-cruzenses, contrário ao reajuste de 9,57% proposto pelo sindicato, irá se reunir nessa quinta-feira, 16, com o secretário de Transportes e Serviços Urbanos, Gérson Vargas, para pedir que a tarifa não seja aumentada. O argumento é de que, devido ao cenário econômico atual, é necessário pensar do usuários do serviço e manter o valor da bandeira inicial como está. "Fizemos um levantamento dos preços praticados pelos taxistas em todo Brasil e vamos apresentar amanhã. Estamos em época de crise, não é o momento de aumentar", argumentou um taxista que lidera o movimento e preferiu não se identificar.

Se aprovado o aumento, a tarifa inicial pode passar de R$ 5,84 para R$ 6,64. "Passamos para os técnicos avaliarem, estamos encaminhando também para a agência reguladora para eles definirem a possibilidade de ter esse aumento, ou não, e ver os cálculos que devem ser feitos. E aí, dentro disto, a gente vai definir em conjunto com a agência reguladora e depois passar pelo conselho. Só então vamos definir se vai ser um preço justo", explica o secretário.

LEIA MAIS: Sindicato dos taxistas pede aumento da tarifa em Santa Cruz