Saúde 19/06/2019 17h02 Atualizado às 18h22

Começam as obras do novo Cemai em Santa Cruz

Expectativa é de que os serviços fiquem prontos em oito meses

Seis meses após o anúncio de modernização do Centro Materno Infantil (Cemai), de Santa Cruz do Sul, a Prefeitura deu início nesta quarta-feira, 19, às obras para reforma do espaço. O termo de início dos trabalhos foi assinado pelo prefeito Telmo Kirst nesta tarde, durante ato no Salão Nobre do Palacinho. Ao todo, serão investidos R$ 1,8 milhão no local, incluindo a compra de materiais e equipamentos. Desse valor, R$ 1,5 milhão é de recurso do superávit da Prefeitura e R$ 300 mil correspondem a emendas parlamentares do deputado Carlos Gomes. 

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Régis de Oliveira Júnior, a expectativa é de que as obras sejam concluídas em oito meses. Ainda segundo ele, a Prefeitura investirá R$ 125 mil na aquisição de um ultrassom móvel, R$ 81 mil em um raio X móvel, cerca de R$ 88 mil em um gerador de energia, entre outros investimentos. “Chamamos de novo Cemai porque estamos apresentando uma obra nova, moderna, mais ampla e confortável para a comunidade”, observa. 

O secretário ainda destaca que as melhorias garantirão uma melhora na eficiência do atendimento, possibilitando um diagnóstico mais efetivo e um melhor acompanhamento das crianças do município. Em entrevista à Rádio Gazeta, Régis ainda explicou que o local terá mais médicos pediatras, novos consultórios e sala de emergência. Para o prefeito Telmo Kirst, o Cemai está sendo transformado em um hospital da criança. “O que nós estamos fazendo é um verdadeiro hospital. Então, eu vou tomar a liberdade de batizá-lo. Vai se chamar Hospital da Criança: Cemai”, salienta. 

Por causa do tamanho da reforma, desde o dia 1º de março, a equipe do Cemai passou a atender provisoriamente em instalações na Rua Ernesto Alves, nº 128, com exceção da ginecologia que foi transferida temporariamente para o Cisvale. Em relação à área onde o Cemai ficava localizado, o secretário de saúde explica que a Prefeitura aguarda a publicação da portaria no Diário Oficial do Estado para que ela volte a pertencer ao Município.

Como ficará o espaço 

Como o nome original já diz, o Centro Materno Infantil é um espaço que recebe principalmente gestantes, mães, bebês e crianças em busca de atendimento médico. Deixar o local mais alegre, com um visual mais lúdico, é o que está previsto na reforma. Cores como azul, amarelo e vermelho, em tonalidades vivas, deverão alegrar tanto a fachada, quanto o interior do prédio, tornando o local muito mais convidativo para os pequenos.

As melhorias acontecerão em todos os ambientes, sem exceção. A começar pela entrada, um pórtico de acesso com átrio coberto será instalado para que os acompanhantes que assim desejarem possam aguardar os pacientes do lado de fora. Junto a essa área de convivência, também será instalado um playground para a criançada.

Uma cobertura será construída para proteger as ambulâncias e frente e laterias do prédio receberão ajardinamento, o que dará um colorido todo especial logo na chegada. A porta principal será utilizada somente para ingresso dos usuários, os servidores terão acesso exclusivo por outra entrada. 

A grande mudança, entretanto, será na recepção e nas salas de espera para atendimento, que ficarão muito mais acolhedoras. Logo que o usuário ingressar no Novo Cemai e fizer a ficha na recepção, será direcionado ou para a sala de espera da pediatria ou para a sala de espera da ginecologia. Hoje as pacientes que aguardam por consultas ginecológicas ficam em bancos espalhados pelo corredor.

Junto à sala de espera da pediatria serão instalados assentos adaptados para crianças e uma ampla área de recreação, o chamado Espaço Kids, será equipada com televisão, livros infantis, brinquedos, jogos pedagógicos, materiais de desenho e mesinhas para colorir. Na decoração do espaço, predomínio para cores vivas, carregadas de energia, bem diferentes do padrão utilizado hoje em instituições de saúde.

Além disso, os consultórios, as salas de observação, de gestantes, de emergências, vacinas e de triagem também serão transformadas. Internamente também serão feitas modificações na parte de serviços para melhor acomodação da rouparia, depósito e lavanderia. Haverá substituição de toda a estrutura elétrica e hidráulica do prédio, instalação de climatização, iluminação de led e troca de todo o mobiliário por peças mais funcionais e adequadas ao uso atual. As esquadrias também sofrerão alteração, como o aumento nas janelas.

Foto: Cristiano Silva