Rede em Santa Cruz 29/06/2019 08h45 Atualizado às 14h24

Após queima de transformador, rompimento deixa sete bairros sem água

O rompimento da rede é consequência do problema dessa sexta-feira

Os moradores que esperavam a volta da água após a queima de um transformador da Corsan nessa sexta-feira, 28, amanheceram sem abastecimento ainda neste sábado, 29. O problema, no entanto, é outro: por volta das 5 horas, houve o rompimento de uma rede de água tratada, que deixa pelo menos sete bairros sem água.

A situação é decorrente da falta de água que afetou todo o município ontem. Conforme a gerente local da Corsan, Rosângela Freitas, a situação é, infelizmente, normal. “Como a rede fica vazia, sem água por muito tempo, ela cria bolsas de ar. Apesar de termos passado a noite fazendo manobras de registro, não tínhamos como garantir que todo o ar tenha saído. Por isso, houve o rompimento”, comentou.

LEIA MAIS: Queima de transformador deixa toda a cidade sem água

A rede rompida fica na esquina da Rua Barão do Arroio Grande com a Avenida Euclydes Kliemann. São afetados os bairros São João, Arroio Grande, Castelo Branco, Esmeralda, Faxinal Menino Deus, Pedreira e Santuário. Ainda podem haver outras casas sem abastecimento na Zona Sul do município. Leitores do Bairro Aliança, por exemplo, também relatam a falta de água neste sábado. 

Apesar da previsão inicial de normalização no abastecimento para o começo da tarde, a Corsan ampliou o prazo. Agora, a água deve voltar às torneiras até o fim da tarde. O conserto da rede rompida foi finalizado por volta das 13h30, conforme Rosângela, mas a água demora para chegar até as partes mais altas da Zona Sul. A gerente da Corsan preferiu não estipular um horário para a normalização, mas garantiu que o abastecimento está sendo gradualmente normalizado. Poderão ocorrer oscilações na pressão da água.

Conserto do transformador

As demais regiões de Santa Cruz do Sul começaram a ser abastecidas novamente a partir das 20 horas dessa sexta-feira, quando a equipe da Corsan finalizou o conserto do transformador queimado. Conforme Rosângela, o Centro foi um dos primeiros bairros a ter o abastecimento normalizado, por ficar em uma parte mais baixa da cidade.

Partes mais altas do município foram recebendo o abastecimento gradualmente, durante a madrugada. Apenas alguns locais ainda seguiam sem água nesta manhã, como o Bairro Higienópolis. Rosângela acredita, no entanto, que o abastecimento já deve estar normalizado mesmo nos locais mais altos.